O Botafogo não conseguiu avançar às quartas de final da Copa Sul-Americana. Nesta quarta-feira, no Nilton Santos, o Alvinegro caiu para o Bahia nos pênaltis e, logo após a dura eliminação, Rodrigo Pimpão fez uma revelação curiosa sobre uma situação que poderia ter mudado o classificado da noite.

De acordo com o treinado, Pimpão afirmou que seria o sexto cobrador, na primeira penalidade das alternadas, mas disse que Moisés chamou a responsabilidade no momento decisivo – o que não reflete culpa. O camisa 6 perdeu, assim como Marcinho – o Bahia venceu por 5 a 4 nos pênaltis.

– Na hora o Moisés falou: “Posso ir?”, eu disse que podia. Não tem que culpar ninguém, sabemos que pênalti é loteria – disse Pimpão, na saída de campo, à “TV Globo”.

Quem abriu o placar no tempo normal, que terminou por 2 a 1 para os cariocas, foi o próprio Rodrigo Pimpão. Com o gol, o atacante igualou Sinval e tornou-se, com oito gols, o maior artilheiro de competições internacional do Botafogo. Ele também falou sobre o feito, minimizado pela queda no torneio.

– Nada disso teria acontecido se o Botafogo não tivesse aberto as portas pra mim. A gente fica triste sim. Desatenção nossa, acabamos sendo eliminados, mas não podemos nos abalar agora porque tem o brasileiro pela frente.

ZÉ FALOU SOBRE OS PÊNALTIS

Na entrevista coletiva, Zé Ricardo foi questionado a respeito da situação envolvendo Moisés e Rodrigo Pimpão.

– Trabalhamos muito pênalti, da lista de 8 só quem não estava ali era o Brenner, que é um dos batedores. Quando entrou no alternado tinha Moisés, Pimpão e Igor Rabello. Como foi falado, Pimpão poderia abrir, Moisés pediu para bater na frente – comentou o treinador.

O Botafogo, agora, folga nesta quinta-feira e se reapresenta na sexta. O próximo desafio será o clássico contra o Vasco, pelo Brasileiro, na terça (9).

Fonte: Terra e TV Globo