Time que anima a torcida nos últimos dois meses, o sub-17 do Botafogo entra em campo nesta terça-feira atrás de um título inédito para o clube, a Copa do Brasil da categoria. Com vantagem de poder perder por até 2 a 0, as jovens promessas alvinegras enfrentam o Vitória, às 16h30, no Estádio Nílton Santos, apostando numa revolução tática e num grupo que ganha destaque nas seleções de base e em testes na Europa.

A tarefa, facilitada pela vitória por 3 a 1 no primeiro jogo da decisão, parece fácil. Mas, entre comissão técnica e jogadores, pés no chão para levantar a taça. A calma, porém, não tira a confiança na conquista. Um dos pilares da campanha alvinegra, a inteligência dos jogadores e as variações táticas são exaltadas pelo técnico Felipe Conceição, o “Felipe Tigrão” nos tempos de jogador alvinegro.

— Esse processo vem de dois anos de trabalho. No sub-15, comecei a atuar com três atacantes com os garotos. Depois, adaptamos para outras formações. Em determinado momento do jogo, o Botafogo jogar no 5-2-3 ou no 5-3-2. Sempre chegamos com três atacantes e dois alas. Temos, no mínimo, três maneiras de atuar — disse Conceição.

 

O sucesso dentro de campo, chama a atenção dos técnicos das seleções de base do Brasil. Cinco jogadores já vestiram a camisa amarelinha: Jordan, Lucas César, Matheus Fernandes, Matheus Jorge e Luis Henrique. Outras duas promessas já fizeram testes fora do país, casos do meia Fernando, que treinou no Milan-ITA, e do zagueiro Zyan, que fez testes no Porto-POR.

— Fiz alguns treinos na Itália — lembra Fernando, em entrevista ao Jogo Extra. — Passei por lá antes de acertar com o Botafogo, no ano passado. Meu foco é chegar ao profissional do clube e ter sucesso por aqui. Estão nos dando todas as condições para isso — festejou o jogador de 17 anos.

— O ambiente está ótimo. Temos a vantagem e estamos concentramos para levantar o título. Contamos com o carinho da torcida — afirmou Fernando.

Após a decisão desta terça-feira, a diretoria alvinegra fará uma reunião para definir o planejamento para algumas peças do sub-17. O clube estuda a real necessidade de promover determinados jogadores, caso do atacante Luis Henrique.

Fonte: Extra Online