Deixar o Botafogo em circunstâncias desagradáveis não tem dado bons resultados para alguns atletas. Os torcedores não perderam tempo e deram o nome de ‘Praga Alvinegra’ para tudo o que acontece com alguns de seus desafetos. A lista não é pequena e conta até mesmo com alguns medalhões como Seedorf, Loco Abreu, que são ídolos, mas não conseguiram emplacar nos novos desafios após passagem pelo Alvinegro de General Severiano.

Os dois, no entanto, estão longe de serem os principais alvos da ‘praga alvinegra’, já que a dupla é adorada pela maioria dos torcedores. Os casos mais recentes são os de Emerson Sheik e Daniel. Outros nomes como Lodeiro e Vitinho completam a lista de jogadores que passaram por maus bocados após saírem do Botafogo de forma tumultuada.

Principal aposta do Botafogo em 2014, Daniel não pensou duas vezes em acionar a Justiça para se desvincular do clube a acertar com o São Paulo. Nem precisa dizer que os torcedores de General Severiano ficaram possessos. Praga? Maldição? O fato é que uma semana após assinar com o Tricolor, o apoiador caiu das escadas, segundo o jornalLance!, e será submetido a nova cirurgia, ficando longe dos gramados até o meio do ano.

Sheik também não conseguiu escapar da ‘Praga Alvinegra’. Após ser demitido pelo ex-presidente Maurício Assumpção, Emerson utilizou as redes sociais para publicar supostas provocações. Pelo menos foi assim que alguns torcedores interpretaram uma dancinha que ficou famosa entre os botafoguenses. De volta ao Corinthians, o atacante sofreu um problema logo nos primeiros treinamentos: se chocou com um companheiro, abriu a cabeça e teve que levar seis pontos no local.

Após decepcionar na Libertadores, Lodeiro pediu para ser negociado e acertou transferência para o Corinthians. Além de ir muito mal na Copa do Mundo e ser reserva durante toda a competição, o uruguaio não conseguiu se firmar no time paulista. Para piorar ele sofreu um acidente bizarro e desfalcou a equipe diante do Coritiba: ele tomava banho quando deixou cair uma saboneteira no pé, onde levou três pontos.

Seedorf deixou o Botafogo na mão na véspera da Libertadores. Encerrou carreira como jogador para treinar o Milan. O Alvinegro sentiu a falta da sua referência dentro de campo e não teve bom desempenho na competição continental. Nem mesmo o holandês escapou da praga. Foi demitido do clube italiano após cinco meses de trabalho.

Até Loco Abreu, um dos maiores ídolos recentes da história clube, se viu em condições desfavoráveis após sair do Botafogo. Em 2012, ele se recusou a ficar no banco de reservas e entrou em conflito com o então técnico Oswaldo de Oliveira. Ele trocou de time e foi para o Figueirense, onde não teve bom desempenho. Desde então, sua carreira tem ido ladeira abaixo. Deixou de ir à Copa e não se firmou em nenhum outro time.

Xodó da torcida, Vitinho pôs tudo a perder ao forçar sua saída do Botafogo, que teve sua parcela de culpa na saída do atacante. O torcedor não quer saber disso e passou a perseguir o jogador, que até agora não se firmou no CSKA-RUS e tem seu nome especulado para voltar ao Brasil em cada janela de transferência. O sonho de disputar as Olimpíadas está cada vez mais distante.

Se a ‘Praga Alvinegra’ é real, nunca se saberá. O fato é que os torcedores seguirão amando o Botafogo e acreditando até no impossível para o melhor do seu time.

Fonte: UOL