Aliado da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) na queda de braço com Fluminense e Flamengo, o presidente do Botafogo Carlos Eduardo Pereira defende um diálogo entre os clubes. Na visão do mandatário alvinegro, picuinhas e interesses pessoais deveriam ser deixados de lado.

– Quanto ao futebol carioca, todos estamos cientes que as questões pessoais precisam ser colocados de lado. O Botafogo não tem qualquer dificuldade de acertarcom outros parceiros. Temos de tratar o futebol carioca. Claro que temos alguns casos. O caso Willian Arão nos afastou do Flamengo, é emblemático. Os clubes têm de se respeitar, resgatar essa postura cordial, respeitosa e ética – disse.

A questão de Willian Arão a que Eduardo Baptista se refere diz respeito à contratação do volante por parte do Flamengo. O Botafogo alegava ter uma cláusula de renovação automática mediante ao pagamento de uma quantia pré-estipulada e briga na Justiça para ser ressarcido após a ida do jogador para a Gávea.

Fonte: Rádio Globo