Depois de aprovada a antecipação de receitas junto ao Conselho Deliberativo do clube, o Botafogo conta, agora, as horas para o pagamento dos salários atrasados. E o presidente do Glorioso, Nelson Mufarrej, voltou a afirmar, nesta quinta-feira, que a quitação dos dois meses de débitos junto a jogadores e funcionários está prevista para esta sexta-feira.

– Vai ser pelo BMG. Agora, estamos pegando assinaturas. Eu assinei, a federação (Ferj) assinando e também a (TV) Globo, acreditamos que amanhã teremos uma posição para pagarmos jogadores e funcionários. Mas isso vem no decorrer do dia, é burocrático de todos, assinatura de um, de outro, reconhecer firma. A operação existe, está previso para amanhã. Qualquer coisa que houver, os jogadores serão comunicados, mas acredito que será tudo bem – afirmou Mufarrej à Rádio Brasil.

A antecipação de receitas aprovada na semana passada é relativa à parte dos direitos de transmissão dos Campeonatos Cariocas 2020. Elas serviriam como uma espécie de garantia para o cumprimento do pagamento do empréstimo junto ao banco BMG. O presidente do Glorioso reiterou que os atletas estão avisados da dificuldade do momento.

– Isso houve lá atrás. Estive com os jogadores, explicando como iria funcionar. Teríamos que pegar autorização do Conselho Deliberativo, a Globo teria que nos autorizar essa antecipação, assim como a instituição financeira. Estamos aguardando a liberação – explicou o presidente, que também respondeu a outros temas.

Confira outros trechos da entrevista:

SITUAÇÃO DA EQUIPE NO CAMPEONATO BRASILEIRO
– A preocupação existe, mas confiamos plenamente nos jogadores. Vamos fazer grandes partidas e permanecer na Série A. Não tenho dúvida. O grupo do botafogo é firme, forte e guerreiro. Confiamos muito neles e na comissão técnica também.

AFASTAMENTO DE CARLOS EDUARDO PEREIRA
– Eu não vejo afastamento nenhum entre eu e ele. Divergência sempre vai existir, mas não vejo nada demais para esse ruído todo. Continuamos trabalhando juntos em prol do Botafogo. Divergência é normal, podemos divergir, mas, conversando, vamos ajustando as posições. É normal.

PRESSÃO SOBRE OS DIRIGENTES DO DEPARTAMENTO DE FUTEBOL
– Não há pressão nenhuma. Nós estamos focados para permanecer na Série A. Não há nada ainda que pensar, especular. Vamos pensar no Campeonato Brasileiro, em ficar na Série A, que é muito importante para a nossa marca Botafogo.

RECLAMAÇÕES DA ARBITRAGEM
– Realmente, isso, nós temos varias representações para a comissão de arbitragem, mas nosso intuito é construtivo, para mostrar o que vem acontecendo. Tenho certeza que a comissão e os árbitros vão analisando e vendo. O tempo não volta, mas queremos sempre mostrar que estamos atentos. E não é crítica, mas um trabalho construtivo perante a arbitragem. Também é a nossa posição de mostrar que analisamos e vemos os fatos existentes. Para a gente é importante, para mostrar que o clube está presente também. Não vejo nada que possa trazer de diferente. A posição do Botafogo não é de criticar, é de construir sempre e de colaborar. Sempre trabalhando para haver interação.

Fonte: Terra e Rádio Brasil