Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Presidente retoma comando do Botafogo e tenta liderar briga contra degola

0 comentários

Compartilhe

Dez dias após tomar decisão de demitir quatro jogadores do elenco do Botafogo, o presidente Maurício Assumpção ainda busca paz para tentar liderar o clube na briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Ao abrir mão de Emerson Sheik, Bolívar, Julio Cesar e Edílson, o cartola deu uma última cartada para mudar o rumo da equipe em 2014. Também mostrou força para retomar controle do Botafogo, mergulhado em problemas por causa de grave crise financeira.

Sem lideranças que o ameaçavam no elenco alvinegro, Assumpção voltou a participar do dia a dia do time. Se antes idas ao treino eram proibidas para evitar mal estar, o cartola agora é figura fácil na rotina do Botafogo.

As dificuldades para pagar salários seguem no clube, mas Assumpção traçou nova estratégia para lidar com os problemas financeiros e a falta de resultados. Após a demissão do quarteto no início de outubro, a ordem é ficar perto dos jogadores e do técnico Vagner Mancini.

“Eu olhava a situação do Botafogo na zona de rebaixamento e algumas atitudes aconteciam no futebol com as quais eu não concordava. A responsabilidade de um rebaixamento cai sobre o presidente do clube. Então, se ela vai recair sobre mim, ela vai recair do jeito que eu acredito que as coisas têm que ser feitas”, destacou Assumpção em entrevista à TV Globo no domingo.

Livre de nomes que o contestavam, Assumpção ainda tem outros desafios nos bastidores alvinegros. Contestado e observado de perto por seus pares políticos, ele luta para sobreviver até o fim de seu mandato – que termina neste ano.

Com três meses de salários atrasados na carteira, os jogadores contam com ajuda de torcedores ilustres para receber direitos de imagem, que têm atraso ainda maior. Enquanto isso, o Botafogo recorre à Justiça para liberar verbas penhoradas. Apesar das batalhas jurídicas, vitórias nessa área são cada vez menos esperadas.

Triunfos dentro de campo também são fundamentais. Um passo importante foi dado no último sábado, quando o time bateu o Corinthians por 1 a 0 em Manaus. O plano é ganhar embalo para escapar da zona de rebaixamento. Na 29ª rodada do Brasileiro, o Botafogo recebe o Sport, no próximo domingo. Antes, porém, a equipe joga contra o Santos pela Copa do Brasil.

Comentários