O desejo do Botafogo em contar com Madson esbarra em Eurico Miranda. Apesar dos clubes possuírem uma relação estreita, o presidente cruzmaltino não quer emprestar seu lado direito ao rival.

Nesta segunda-feira (8), a palavra do dirigente pesou em uma reunião em São Januário e praticamente definiu a permanência do jogador, embora o Alvinegro ainda mantenha uma remota esperança de inverter o quadro apostando na atual situação do atleta, que está sendo pouco aproveitado pelo técnico Milton Mendes.

Madson perdeu espaço com a chegada de Gilberto nesta temporada e não foi relacionado na maioria dos jogos da equipe, sendo preterido também por Yago Pikachu. Assim, passou a despertar interesse de alguns clubes do Brasil. O primeiro deles foi o Goiás, mas o jogador não tinha interesse em jogar a Série B e o Vasco também não quis se desfazer.

Em seguida apareceu o Botafogo e a história foi completamente diferente. Madson se animou em vestir a camisa do Alvinegro. Além de permanecer na cidade, o que agrada a família, ele ainda poderia disputar a Libertadores, caso o time avance de fase na competição internacional.

Há um consenso em São Januário, porém, de que, apesar de ter perdido espaço, Madson tem potencial, fato que fez o clube, por exemplo, renovar seu contrato até julho de 2019.

Já o Botafogo vê a contratação de um jogador para o setor como prioridade, uma vez que os atletas que possui estão lesionados. Recentemente a diretoria alvinegra acertou com Arnaldo, ex-Ituano.

Fonte: UOL