Um dos principais articuladores para a volta do mata-mata, o presidente da Federação Baiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, formalizou e enviou uma proposta de mudança no formato do Brasileiro aos clubes da Série A, à Globo e à CBF para alimentar a discussão sobre o tema. O formato prevê a participação de 24 equipes e que cada uma dispute 35 partidas. Seriam 23 jogos disputados por pontos corridos e 12 por mata-mata.

Meia maratona. De acordo com Ednaldo, a redução do número de jogos, de 38 para 35, aliviaria a situação enfrentada por alguns clubes do Nordeste. “O Sport, por exemplo, vai ter que viajar mais de 80.000 quilômetros no Brasileiro deste ano. Isso não está certo”, argumenta o cartola baiano.

Em pauta. O projeto da federação baiana deve ser discutido pela comissão de clubes criada para avaliar a mudança de formato do Brasileiro. O presidente do Grêmio, por exemplo, propõe outro modelo de mata-mata.

Fonte: Coluna Painel FC - Folha São Paulo