As cinco derrotas nos últimos seis jogos aumentaram a temperatura no Botafogo e precipitaram uma troca de comando. Sem respaldo, Eduardo Barroca “pagou o pato” e deu lugar a Alberto Valentim.

Campeão carioca pelo clube em 2018, Valentim será apresentado hoje (14) e volta ao clube com desafios importantes para recolocar o Bota nos trilhos. Ante a má fase em campo e o clima quente fora dele, o dever de casa será dos maiores.

Melhorar a produção ofensiva está no topo da lista do novo comandante. Com apenas 22 gols marcados, o Bota é uma das equipes com menor poder de fogo na Série A. Com dificuldade na criação, a equipe sofre para “ferir” os adversários. Na derrota para o Palmeiras, o time passou 90 minutos sem finalizar ao gol do rival.

“O primeiro tempo foi razoável para bom. O gol muito cedo acabou facilitando para o tipo de jogo do Palmeiras. Só tenho a agradecer pelo empenho dos jogadores”, minimizou o interino Bruno Lazaroni.

A boa defesa, marca de Alberto Valentim, também ficou pelo caminho ultimamente. Com gols sofridos nos últimos seis jogos, o time já não demonstra a mesma solidez que também marcou o trabalho de Barroca em determinados momentos.

Não bastasse as dificuldades em campo, o treinador também encontrará um clube sacudido por questões extracampo. Além dos recorrentes atrasos de salários, o Alvinegro foi varrido após áudios vazados do ex-presidente Carlos Augusto Montenegro. Dentre outras coisas, o ex-cartola falou até sobre uma demissão de Valentim, que tem contrato até dezembro de 2020. Fora das quatro linhas, protestos e brigas entre torcedores.

“Não se preocupem com o ano de 2020. O Valentim está vindo para a gente tentar terminar esse ano, para existir 2020. Se tiver 2020 e o projeto der resultado, eu não gostaria que ele continuasse. Mas é muito fácil. Quem está aportando vai aportar uma grana para investir no futebol. Um dos investimentos vai ser chamar o Valentim e dizer: “toma aqui R$ 200 mil, R$ 300 mil, muito obrigado e tchau”. E contratar um técnico de ponta. Se bobear, até de fora do Brasil”, disse Montenegro.

Manter o clube na elite é decisivo para que o projeto de clube-empresa saia do papel. Um estudo encomendado pelos irmãos Moreira Salles deixou encaminhada a base para que o Botafogo sofra uma profunda transformação administrativa.

O Bota volta a campo na próxima quarta-feira (16) para encarar o rival Vasco, 21h30, em São Januário. Os desafios de Valentim estão apenas no começo.

Fonte: UOL