Contratado por dois anos, Alberto Valentim tem sangrias urgentes a estancar no Botafogo. Algumas recentes, outras nem tanto. Fato é que o novo técnico do da equipe principal tem uma semana antes do primeiro jogo pelo novo clube, contra o Nova Iguaçu, na quinta-feira da semana que vem.

De imediato, espera-se que o ex-lateral-direito obtenha os resultados que o antecessor, Felipe Conceição, não teve. Naturalmente, a trágica derrota para a Aparecidense não deixou margem para que a Copa do Brasil ainda seja objetivo para este ano.

No Campeonato Carioca, esse ano, o Glorioso não venceu os dois clássicos que disputou até agora. Mais que isso, o Alvinegro precisa reconquistar a torcida e convencer com uma nova formação tática. Felipe testou 4-3-3 e 3-4-3, mas as duas eliminações da semana passada ceifaram-lhe o tempo de trabalho.

As contratações vislumbravam um time mais ofensivo, que criasse mais e que tivesse mais velocidade. Porém, Luiz Fernando ainda não deslanchou e Leandro Carvalho mal entrou em campo. Mesmo assim, não há expectativa de que a defesa consistente dos bons tempos de Jair Ventura seja prioridade.

É claro que a bola aérea defensiva precisa ser resolvida. Desde a estreia na temporada há sustos. Contudo, encontrar a melhor forma de transpor as retaguardas adversárias é missão de Valentim. Há relatos de bom relacionamento, boas ideias e ousadia. Veremos com o tempo.

Fonte: Terra