Na manhã de ontem, as redes sociais do Botafogo colocaram no ar uma imagem com estatísticas do atacante Kieza no jogo contra o Vitória no último domingo. Com dados como “aproveitamento de dribles: 100%”, “duelos aéreos: 71%” e “quatro cruzamentos”, a publicação foi alvo de comentários irônicos de parte da torcida alvinegra. Na prática, porém, o atacante é o artilheiro do time no ano com nove gols, sendo seis deles no Campeonato Brasileiro. Mais do que uma peça importante do elenco, ele é a opção favorita de Zé Ricardo para a posição de centroavante. Sempre que esteve à disposição, ganhou a vaga de titular do comandante.

O atacante voltou a marca contra o rubro-negro baiano depois de nove jogos. Mesmo durante o jejum, continuou aparecendo na equipe principal.

— Mesmo quando ficou sem fazer gols, Kieza fez o papel de segurar os zagueiros. Os rivais se preocupam com ele, e acaba dando espaço para quem chega de trás — analisou o volante Jean na última semana, valorizando as atuações do companheiro, que chegou ao Alvinegro no início do ano, vindo do Vitória.

Devido a uma lesão na coxa, o atacante perdeu seis jogos do Campeonato Brasileiro no início da “era Zé Ricardo”. Sem o atacante, o retrospecto do Botafogo foide quatro derrotas, um empate e apenas uma vitória. As outras sete vitórias alvinegras no Nacional contaram com Kieza, que esteve em 20 jogos do torneio deste ano.

No Brasileiro, se Kieza só fez três gols, ele particiou de jogadas em que o Botafogo marcou sete vezes. É o segundo neste quesito no time, atrás apenas do meia Rodrigo Lindoso.

Fonte: Extra Online