Depois da semifinal da Taça Guanabara, Vinicius Júnior passou a ser o jogador mais visado por atletas e torcedores do Botafogo. Ao marcar o gol que garantiu o Flamengo na decisão e comemorar com o gesto do “chororô”, o garoto de 17 anos virou persona non grata entre os alvinegros.

E o reencontro deste sábado (3) foi o pior possível para o camisa 20. Apesar da vitória rubro-negra por 1 a 0 – gol irregular de Rhodolfo -, o atacante ficou em campo apenas por 10 minutos.

Vinicius Júnior entrou aos 26min do segundo tempo e foi expulso aos 36min após carrinho em Igor Rabello no meio de campo. Inconformado, ele saiu de campo irritado e mordendo a camisa.

“Não acho que houve maldade. O Vinicius escorregou, mas são decisões que o árbitro precisa tomar e temos que respeitar”, afirmou o meia Diego.

Torcedores do Botafogo mais próximos ao túnel de acesso ao vestiário xingaram bastante o jogador e tentaram acertá-lo com cusparadas. Houve proteção de um policial militar.

Ainda jovem e já vendido para o Real Madrid, Vinicius Júnior experimentou no clássico o outro lado da moeda. E, pelo visto, não gostou nem um pouco.

Fonte: UOL