Quarto reforço do Botafogo confirmado para 2019, Gabriel participou de sua primeira atividade junto ao grupo de Zé Ricardo na manhã deste sábado. O zagueiro, que foi emprestado pelo Atlético-MG até o fim de 2020, fez o aquecimento e o trabalho de movimentação no campo principal do Estádio Nilton Santos.

Além do treino desta manhã, Gabriel e o restante do elenco voltarão à casa alvinegra para a segunda atividade do dia, agendada para as 17h (de Brasília) – esta fechada à imprensa. Para iniciar os trabalhos, Zé Ricardo realizou um exercício (o principal) para aprimorar o sistema defensivo e no qual a defesa tinha que subir a linha quando a posse de bola estivesse na intermediária.

Gabriel, de 23 anos, esteve no segundo grupo, ao lado de Marcelo Benevenuto – Carli e Helerson compuseram o primeiro grupo de defesa, ao lado dos laterais Marcinho e Gilson. O defensor recém-chegado, cabe destacar, chegou graças ao acordo no qual Igor Rabello foi negociado com o Galo, por R$ 13 milhões.

Na última sexta-feira, Gabriel foi anunciado oficialmente pelo Botafogo, que adquiriu 20% de seus direitos econômicos. Também no dia 4, o defensor passou por exames médicos e se juntou a Diego Cavalieri, Alan Santos e Gustavo Ferrareis como reforços para a nova temporada.

BOCHECHA E IGOR CÁSSIO TREINAM À PARTE

Se Gabriel treinou com o plantel, o mesmo não se pode dizer de Bochecha e Igor Cássio. O volante, que atuou em 19 partidas em 2018, sendo 17 como titular, começou este ano realizando um trabalho à parte, junto ao fisioterapeuta Leandrinho, pois sofreu uma entorse no fim da última temporada. Chegou a passar por uma uma artroscopia no joelho durante as férias para corrigir pequenas alterações, de acordo com o clube.

Já o atacante, conforme o mesmo respondeu ao LANCE! há quatro dias, ainda precisa passar por um processo de fortalecimento muscular. A comissão técnica entende que Igor Cássio ainda precisa trabalhar o lado físico, embora tenha um “potencial técnico muito bom”, segundo palavras de Zé Ricardo, Por isso, o centroavante de 20 anos ficou apenas no trabalho físico, com os preparadores específicos, e na corrida ao redor do campo.

Fonte: Terra