Remendado, Bota tenta evitar efeito dominó em rara derrota

Compartilhe:

Depois da derrota para o Atlético-PR por 2 a 0, domingo, em Curitiba, apenas o quinto revés da equipe no ano, o técnico Oswaldo de Oliveira terá problemas para montar o time do Botafogo para os próximos compromissos. São casos de suspensão, lesão e convocação para a seleção brasileira. A missão é não deixar que as adversidades diminuam o bom rendimento do time e haja um efeito dominó.

Contra o Galo, pela Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, Oswaldo não poderá contar com Marcelo Mattos, suspenso, e Gilberto, que tem um problema na coxa esquerda. A boa notícia é a volta de Julio Cesar à lateral esquerda.

Para o jogo contra o São Paulo, domingo, pelo Brasileiro, os problemas são maiores. Vitinho, expulso contra o Furacão, está fora, assim como Jefferson, que levou o terceiro cartão amarelo. O capitão, desta forma, não jogará quatro jogos. Ele já se ausentaria dos duelos com Coritiba, Criciúma e Corinthians por causa da convocação para a seleção brasileira.

– Não podemos deixar de ver o efeito dominó nessa sequência. Vamos tentar nos recuperar. São muitas viagens, é muito dificultoso. A equipe oscila, mas temos que nos habituar. Temos que minorizar isso e ir para frente, tentar fazer tudo direito – disse Oswaldo de Oliveira.

Com a derrota para o Furacão, o Bota caiu para a segunda posição no Brasileiro. A equipe tem 29 pontos, dois a menos do que o Cruzeiro.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários