Uma história de identificação, oportunidades e amor à camisa. Renan está no Botafogo desde 2006 e, apesar de um 2014 difícil, segue no Alvinegro para ajudar na disputa da Série B. Diante de um novo cenário, o arqueiro de 25 anos garante nova motivação e o desejo de ver a estrela solitária voltar a brilhar outra vez.

– Estou tentando aproveitar ao máximo a pré-temporada. Estou super motivado e está tudo novo em todos aspetos. Procuro aproveitar cada momento para fazer o meu melhor e ajudar o clube. Que seja um ano maravilhoso para mim e para o Botafogo – disse Renan.

Em 2014, Renan passou por um momento difícil no clube e correu o risco de sair. Com a chance de recomeçar, o goleiro prefere esquecer o passado e volta seu foco para um bom desempenho em 2015.

– Aconteceram muitas coisas naquele período da parada para a Copa do Mundo. Mas já passou e eu não quis entrar em detalhes. Tem certas coisas que outras pessoas deveriam responder, a comissão que estava na época. Eu não queria prejudicar ninguém, muito menos o clube. Já é passado, quero esquecer o que aconteceu e dizer que hoje eu estou aqui. Alguns clubes me procuraram, nós estudamos com a diretoria e não aconteceu até pelo meu carinho com o Botafogo, por tudo que vivi aqui. Nunca escondi meu amor pelo clube e meu pensamento agora é ajudar – declarou o goleiro, promovido aos profissionais em 2008.

Se no Botafogo o ano é novo, o comandante também é. Com o treinador René Simões o goleiro tem a chance de recomeçar e resgatar a alegria de jogar como em 2008, ano em que chegou ao time profissional. Para Renan, 2015 é o ano de romper com o passado e começar uma nova vida.

– Estou com 25 anos, um pouco mais experiente e sabendo me posicionar melhor em algumas situações. Aprendi bastante nesse período e começo 2015 pensando que preciso estar ainda mais motivado. Subi para o profissional com aquela alegria e hoje eu penso que a cada dia eu tenho que pensar assim. QUero estar focado no Botafogo e viver cada dia como se fosse o meu primeiro dia de profissional – acredita Renan.

Novamente motivado, Renan ganhou de presente a permanência do goleiro Jefferson no clube. Capitão alvinegro e titular na seleção brasileira, o companheiro de equipe serve de inspiração para Renan, que brigará pela vaga do amigo quando ele estiver defendendo a seleção brasileira.

– Do Jefferson eu não preciso falar nada. Se eu tivesse na situação dele eu também renovaria o contrato. Eu vim da base e a minha vontade é de encerrar a carreira no Botafogo e fazer história aqui. Hoje o meu contrato vai até o final de 2015 e eu quero ir até o fim. No final vamos ver se o Botafogo vai querer renovar o contrato. Tenho um carinho grande pelo Botafogo e não seria justo sair agora – encerrou Renan

Fonte: Site oficial do Botafogo