O clássico contra o Vasco, neste domingo, no Maracanã, ficou em segundo plano no Botafogo. Nesta sexta-feira, o técnico René Simões não deixou de falar sobre a forte cobrança interna feita pelo vice-presidente de futebol, Antônio Carlos Mantuano, após o empate em 1 a 1 contra o Barra Mansa. Tranquilo, René explicou que as horas depois do desentendimento foram importantes para aparar as arestas entre o dirigente e o elenco. O comandante disse que Manduano participou da reunião antes do treino desta sexta e que tudo está acertado.

– Nós fizemos 11 jogos no Estadual sem nenhum problema. No 12º aconteceu um incidente. Coisas que acontecem nas melhores família. Senta-se, resolve-se, coloca-se os pontos de vista e vamos em frente. Vamos pensar no clássico. Está tudo resolvido. Eu nunca guardo mais de uma pedra na minha mão. Resolvo essa pedra e fico em paz – avaliou.

René não quis entrar em detalhes do que foi falado na reunião entre atletas e o departamento de futebol. Os jogadores demoraram uma hora e meia para iniciar o treinamento desta sexta em função da conversa reservada. O treinador garante que todos estão tranquilos após o desentendimento.

– Os jogadores estão tranquilos. Eu agi na hora (ao retirar Mantuano do vestiário) e eles ficaram tranquilos. Foi tudo bem colocado como deveria ser após a situação. O presidente, com habilidade, colocou as coisas da forma que elas deveriam ser colocadas. O Mantuano esteve aqui, falou com os jogadores e está tudo limpo – explicou.

Para o treinador, a liderança deu ao Botafogo e aos botafoguenses uma expectativa que não existia no início da temporada. René lembra que seu trabalho está apenas no início, com pouco mais de três meses, e que a atual condição de líder está acima do que todos esperavam:

– O nível de esperança era muito pequeno quando chegamos. Esse time fez esse nível aumentar. Eles começaram a criar essa expectativa muito grande e ela está fora da realidade. Temos que colocar no lugar certo. O time vem bem, vem se superando, mas é um time novo. Quando essa cobrança sai da razão e vem para o emocional, você acaba escorrengando.

Sobre o clássico contra o Vasco, René disse ainda não ter o time ideal para entrar em campo. O treinador ainda avisou que a atividade neste sábado será fechada para pôr em prática alguns testes.

– Se eu tivesse o Fernandes, seria mais fácil montar o time. Acho difícil ter o Pimpão (lesionado). Pela primeira vez, quero fazer um treino sem vocês (imprensa) presentes. Amanhã (sábado) vou tirar minhas dúvidas. Não ganha jogo, mas são muitas coisas que eu tenho que resolver amanhã – avisou.

Além de Pimpão, o Botafogo terá os desfalques de Marcelo Mattos e Fernandes, suspensos. Por outro lado, a equipe ganha as voltas de Carleto e Gilberto para as laterais. A maior dúvida está sobre o substituto de Mattos. Andreazzi e Dierson brigam pela vaga.

Fonte: Extra Online