René Simões é obcecado por desafios. Já classificou a Jamaica para uma Copa do Mundo, dirigiu a Costa Rica e foi vice-campeão olímpico com a seleção brasileira feminina. É o único treinador do planeta a disputar Mundiais com seleções dos dois sexos. Pegar um Botafogo destroçado, com jogadores jovens e na Série B, é o novo trabalho do treinador, que, no Alvinegro, não levará bolinha de tênis como fez com as meninas ou qualquer outro artifício que não seja o trabalho.

“Não tem simbologia. O Botafogo tem pressa. Cada jogo é de Copa do Mundo. São 90 minutos correndo e lutando pela bola. Peguei dois jogadores no vestiário e falei que aqui não é parque de diversões, é chão de fábrica. É trabalhar. Brincar não é aqui”, advertiu o treinador.

O discurso de René foi endossado pelo capitão Jefferson, que cobrou mais do time. “Estamos crescendo, mas muito abaixo do que o René e nós queremos. O Carioca é difícil, mas será mais durante o ano, na Copa do Brasil e no Brasileiro. Não podemos achar que porque vencemos por 4 a 0 está tudo maravilhoso. Temos muito que trabalhar e ainda vamos o crescer em todos os aspectos”, disse o goleiro.

Fernandes renova

O treinador acabou revelando a renovação de contrato do volante Fernandes, que marcou um gol no jogo contra o Bonsucesso.

“Não sei se é o momento de dar essa responsabilidade para ele (de ser titular), mas não tenho muito medo. O Botafogo já estendeu o contrato dele. É uma joia rara que temos no elenco. O Antônio Lopes não perdeu tempo”, destacou René Simões.

Fonte: O Dia Online