O técnico René Simões considerou justo o empate em 2×2 com o Botafogo-PB, no estádio Almeidão, nesta quarta-feira, pela estreia na Copa do Brasil. O treinador decidiu poupar cinco titulares, pensando nos jogos decisivos do Estadual. Por se tratar de um confronto decidido em 180 minutos (jogos de ida e volta), René disse que foi um risco calculado.

“Nós já tínhamos planejado que Jobson e Bill jogariam 45 minutos. Talvez jogasse o Carleto  e o Arão, mas o Jobson está inteiraço. O Bill também, está voltando e está inteiro. O Arão está com muitos minutos jogados, o Gilberto ainda está com o tornozelo incomodando um pouco, eu não queria utilizá-lo. O Carleto também eu queria dar uma descansada. O Arão só entrou por necessidade, mas o Bill e o Jobson já estava planejado. E foi bom. O Bill acabou fazendo um gol de pênalti para tirar o peso daquele pênalti do Barra Mansa das costas dele. Fez o segundo e teve a chance do terceiro. Foi bom o segundo tempo”, completou o treinador.

René Simões justificou a queda de desempenho do time pela falta de ritmo dos jogadores pouco utilizados na temporada.

“Eu achei que por todas as características dos jogadores, o Luis Ricardo não joga uma partida há um ano, o Jean não joga uma partida completa há três meses completa. O Elvis não joga uma partida completa há muito tempo. Isso fez com que tivéssemos um início de segundo tempo muito bom, mas depois fomos caindo fisicamente. Esse desgaste e a perda do Alisson, que também não joga uma partida completa há muito tempo. Deve ter uns três ou quatro meses. Isso gastou muito nossa equipe, eles cresceram e conseguiram o empate. Foi um bom jogo”.

A partida de volta contra o Botafogo-PB acontece no próximo dia 16, no Engenhão. Por ter marcado dois gols fora de casa, o Glorioso joga por empates de 0 x 0 ou 1 x 1. Caso repitam o 2 x 2 de João Pessoa, a decisão da vaga vai direto para as cobranças de pênaltis. O vencedor enfrenta o Capivariano-SP, que eliminou o Caxias-RS.

Fonte: Rádio Globo