A torcida do Botafogo viu com desconfiança a chegada de Antônio Lopes como gerente de futebol no fim do ano passado por conta da forte ligação do ex-treinador com o rival Vasco. O novo dirigente do clube, porém, se mostrou fundamental para conseguir realizar contratações pontuais para a temporada mesmo com as dificuldades financeiras deixadas pela gestão anterior – e René Simões reconheceu a importância do companheiro de trabalho.

“Um complementa o outro, ajudando o esporte, O primeiro grande reforço do Botafogo foi a permanência do Jefferson, um gol de placa. A vinda do Antônio Lopes foi muito importante também porque não é fácil contratar 16 jogadores sem pagar nenhum centavo. Futebol não funciona nesta velocidade, mas está dando certo neste início no Botafogo”, exaltou o técnico do Glorioso à rádio ‘Bradesco Esportes’.

René também voltou a explicar como foi o planejamento de contratações para o ano, focando em jogadores com experiência na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, e não medalhões. “Traçamos um perfil dos jogadores. Não contratei nenhum jogador fora do país. Não queria alguém rico, queria alguém com fome, que necessitasse do Botafogo. Temos a obrigação da conquista da Série B e fomos em busca do perfil de jogadores que sabem jogar esta competição, cumprindo as funções dentro de um time. O jogador que tem aqui foi visualizado para o Botafogo. Jefferson e Marcelo têm muito peso no grupo”, analisou.

O resultado é a liderança isolada do Carioca com 16 pontos em seis jogos, perdendo pontos apenas para o Volta Redonda – que conseguiu o empate no último lance do jogo logo após o Bota ter um gol mal anulado que decidiria a partida. O próximo compromisso alvinegro será o clássico com o Flamengo, no Maracanã, às 16h (de Brasília) de domingo.

Fonte: FutNet