A vitória na semifinal sobre o Fluminense ainda rende no Botafogo. Tanto que o técnico René Simões afirmou que a utilização do estádio Nilton Santos pelos alvinegros foi uma atitude pensada por dirigentes e comissão técnica. Segundo o treinador, a confiança gerada em atuar em seus domínios foi fundamental para a classificação para a decisão do Estadual.

“Tudo foi pensado pela gente. O Engenhão foi usado porque o retorno financeiro era maior que o Maracanã, mas também tem a questão visual. Você está sentado no teu banco, está no teu vestiário, é o nosso ambiente. Aí me falaram que o Fluminense conhecia o estádio. Que Fluminense? Jean, Gum e Cavalieri, só. O Engenhão é a nossa casa, eu treino lá! O que faltou ao Botafogo sábado foi perna. Se o Botafogo tivesse perna, a gente atropelava o Fluminense”, disse.

René Simões destacou as dificuldades que vem sofrendo desde sua chegada, no início da temporada. Para o treinador, os dirigentes alvinegros estão trabalhando para melhorar a condição do clube. Para isso, é necessário ter estrutura para o bom trabalho do elenco.

“O Botafogo era uma terra arrasada. Você imagina o presidente Carlos Eduardo Pereira chegando no clube e tendo que resolver os problemas dele e ainda os da Federação? Não dá! Ele precisa fazer pelo dele. O nosso futebol tem solução. A primeira coisa a fazer é estruturar os clubes. Se você tem clubes fortes, você tem um futebol forte”, declarou.

O elenco do Botafogo volta aos treinos nesta terça-feira visando a partida de ida da final do Campeonato Carioca. A principal preocupação da comissão técnica é melhorar o condicionamento físico dos atletas para não sofrer como aconteceu no fim de semana.

Renan foi o grande protagonista da classificação botafoguense à final do Campeonato Carioca. Além de defender dois pênaltis, de Kenedy e Gerson, o goleiro alvinegro foi às redes para garantir o triunfo por 9 a 8 – após a vitória por 2 a 1 no tempo normal. Mesmo assim, o arqueiro pode perder a posição para Jefferson na segunda decisão contra o Vasco. O atleta da Seleção Brasileira ainda não tem prazo de retorno, mas o técnico René Simões projeta a presença do titular contra o Cruz-Maltino.

“Acho que vai dar. Porém, se o Jefferson não conseguir voltar, não tem problema algum. Ele tem um peso grande e está sempre nos vestiários, dando força aos companheiros, mas o Renan também possui toda a nossa confiança”, disse Simões, em entrevista à Fox Sports.

Jefferson passou por uma artroscopia no joelho há dez dias e segue trilhando o final do cronograma clínico traçado pelo departamento médico. Contudo, Renan está assegurado como titular apenas no compromisso de ida, marcado para este domingo, às 16 horas (de Brasília), no Maracanã.

No duelo inaugural contra a formação da Colina, as dúvidas ficam a cargo de Luís Ricardo, lateral direito, e Elvis, que se machucaram no triunfo passado, sobre o Fluminense, por 2 a 1. Ao passo que o defensor entrou para substituir Fernandes, o meia, que figurou entre os 11 iniciais, acabou substituído por Gegê, também articulador.

O duelo de volta entre Botafogo e Vasco ocorre no dia 3 de maio, domingo, também às 16 horas (de Brasília), no Maracanã. Ao passo que a representação de General Severiano eliminou o Fluminense, o Cruz-Maltino, dirigido por Doriva, eliminou o Flamengo, com o marcador agregado de 1 a 0.

Fonte: ESPN.com.br