O projeto da SPE (Sociedade com Propósito Específico) que pode mudar o rumo do Botafogo tem novidades. Em entrevista à Rádio Brasil, o diretor da base Manoel Renha detalhou a situação atual, mostrando que o processo está em andamento no clube.

– Tem uma equipe de trabalho, que está sendo liderada por uma pessoa. Tem reuniões semanais para montar o business plan e ir ao mercado. O projeto deve ficar pronto entre final de setembro e início de outubro, para poder levar efetivamente aos investidores e apresentar o modelo, porque a ideia é ficarem 30 anos com a parte de futebol do Botafogo – afirmou Manoel Renha, para acrescentar.

– O plano de negócio fica pronto até, no máximo, dia 10 de outubro. E aí vão ao mercado captar. Já tem alguns contatos de algumas empresas, mas sem isso fica difícil desses investidores darem um próximo passo, porque eles precisam entender qual é o modelo, tanto na parte financeira quanto na parte jurídica. É isso que posso passar nesse momento. Estamos correndo com isso. É muito importante acontecer na perspectiva de dias melhores. Por enquanto o dever de casa está com a gente, e esperamos que até dia 10 de outubro, no máximo, isso esteja pronto para poder, aí sim, começar a apresentar e evoluir naqueles que acham que o modelo está interessante e factível – explicou.

O projeto investidores será apresentado terça-feira em reunião do Conselho Deliberativo. O estudo foi desenvolvido pela Ernst & Young a partir de solicitação feita pelos irmãos Moreira Salles.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Brasil