Terminou a reunião do procurador do goleiro Jefferson, Gerson Sá, com a diretoria do Botafogo. O empresário deixou General Severiano após uma hora e meia de conversa e, segundo ele, gostou muito do que foi apresentado como proposta para a permanência do arqueiro no Alvinegro. Jefferson foi acionado e respondeu positivamente, aceitando a oferta. O goleiro se apresenta na segunda-feira para treinar; o novo contrato será válido até 2017.

– Foi muito simples. Como eu havia falado a proposta foi boa, e o Jefferson aceitou. Na segunda-feira se apresenta – disse Gerson Sá.

– Foi um encontro muito positivo porque finalmente nós sentamos pra conversar. Antes, nos falávamos apenas pela imprensa. Eu senti muita confiança nesta diretoria – completou Gerson Sá.

O Botafogo deve a Jefferson R$ 2,2 milhões. A proposta do clube é dividir a quantia em dez vezes e prorrogar o vínculo, que hoje se encerra no fim do ano, até 2017. A extensão do contrato agrada ao goleiro. No entanto, ele quer reduzir a quantidade de parcelas e não abre mão de uma garantia.

O Alvinegro apresentou uma proposta em que a primeira parcela, em janeiro, terá um valor menor do que as outras. Isso porque o clube terá problemas de penhora. A partir da segunda parcela os valores são maiores.

Além disso, o Botafogo vai assinar um termo de confissão de dívida e prometeu que, assim que fechar o contrato de patrocínio master, esse contrato será usado como garantia.

Por volta de 21h, o Botafogo confirmou em seu site oficial a permanência de Jefferson.

Fonte: Extra Online