Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Reserva, Dudu Cearense vira exemplo e se declara: ‘Serei alvinegro para sempre’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Quando os jogadores do Botafogo em campo olham para a direção do banco de reservas, seus olhos geralmente procuram o técnico Jair Ventura. No entanto, um pouco atrás, costuma ficar sentado outra pessoa com perfil de comandante, que une o grupo e é importante nos bastidores do clube: Dudu Cearense. O jogo das 16h deste domingo, no Estádio Moisés Lucarelli, contra a Ponte Preta, será um pouco diferente: ele deve manter o mesmo comando, o mesmo espírito de grupo, mas desta vez dentro do campo.

Como a maioria do time será poupada para estar inteira na quarta-feira, no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil contra o Flamengo, Dudu e outros reservas têm tudo para começar jogando.

— É claro que eu gostaria de ser titular absoluto, mas quem toma essas decisões é o Jair, e nós temos que aceitar — disse o volante ao GLOBO.

Esse tipo de postura é que dá o exemplo: aceitar o banco sem abaixar a cabeça. Ele diz que seu maior papel não é o de “palhaço”, mas sim o de motivador de quem não joga:

— Tento fazer todos se sentirem importantes, e estes (reservas) são minha maior preocupação.

Dudu foi contratado em maio de 2016, quando o alvinegro surpreendeu ao trazer um jogador que estava no Fortaleza, da Série C do Brasileiro. Desde então, ele fez 36 jogos e dois gols. Na atual temporada, foram 20 partidas, muitas vezes entrando no fim para dar força ao sistema defensivo, como no último jogo da Libertadores, contra o Nacional.

PAIXÃO DECLARADA

O veterano se sente à vontade no banco mesmo após larga experiência na Europa, inclusive com a disputa de Liga dos Campeões, e na seleção brasileira principal e sub-20. Aos 34 anos, diz que se tornou em um botafoguense desde criancinha. Tudo, segundo ele, se resume a uma das palavras mais usadas pelo jogador: gratidão.

— Sou grato por tudo: viver no Rio, jogar em um dos maiores clubes do mundo… É muita tradição aqui. Serei alvinegro para sempre.

Ao lado de Dudu, o Botafogo deve ter o meia Leandrinho. Após começar a jogar como volante e marcar um gol na última partida, contra o Grêmio, espera-se que ele seja mantido na posição em que foi testado semana passada: mais recuado do que de costume, mas avançando constantemente em direção à área adversária.

Com as vagas na armação tão concorridas, ele começa a encontrar um espaço como volante — embora também haja muita concorrência para a posição, como Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes, Fernandes e o próprio Dudu Cearenense.

FICHA DO JOGO:

Ponte Preta: Aranha, Jéferson, Marllon, Luan Peres e Danilo; Naldo, Elton, Jean Patrick e Léo Artur (Felipe Saraiva); Lucca e Emerson Sheik.

Botafogo: Jefferson, Arnaldo, Carli (Marcelo), Emerson Silva e Gílson; Dudu Cearense, Leandrinho, Marcos Vinícius e Valencia; Pimpão e Brenner.

Juiz: Dewson Freitas (PA).

Local: Estádio Moisés Lucarelli (Campinas).

Horário: 16h.

Transmissão: Premiere e Rádio Globo/CBN.

Notícias relacionadas
Comentários