‘Reserva mais importante’ entre os grandes do Brasil, Guilherme ganha até funk; veja

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Todo time tem aquele 12º jogador, o reserva que sai do banco em quase todas as partidas para ajudar no segundo tempo. Mas nenhuma equipe no Brasil usa tanto um jogador reserva quanto o Botafogo. Guilherme pode até ser considerado o ‘reserva mais importante’ do Brasil.

Até agora, o atacante atuou em 40 dos 48 jogos do Botafogo no ano. Em 29 deles, porém, saiu da reserva reservas para ajudar o time. Entre os 12 times considerados gigantes, nenhum outro jogador saiu tanto do banco como ele. E o número só não é maior justamente porque o técnico Jair Ventura poupou seus titulares várias vezes na temporada, o que deu a Guilherme a chance de começar algumas partidas.

Como base de comparação, o segundo reserva que mais entrou é Rafael Moura, que atuou em 26 jogos do Atlético-MG. Quem aparece depois na lista é Everton, como 24 jogos pelo Grêmio. Pelo outro lado, São Paulo e Santos são quem tem os reservas que menos atuaram: Gilberto (14 jogos) e Vladimir Hernández (15), respectivamente.

Mesmo reserva, Guilherme é tão importante no time e querido pela torcida que ganhou até uma música, composta por MC Sam. “Moleque vai para cima, tocou no Guilherme é gol”, diz o refrão.

O curioso é que Guilherme só foi decisivo em um jogo saindo do banco. Diante do Sport, na 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, ele entrou com o jogo empatado e marcou o gol da vitória por 2 a 1.

Ele ainda tem mais dois gols como reserva. Diante de Atlético Nacional, porém, o time já estava ganhando. Já contra o São Paulo, o Botafogo acabou tomando a virada em seguida.

Como titular, Guilherme tem mais dois gols, ambos na vitória por 2 a 1 sobre o mesmo Sport na Copa do Brasil.

Com 22 anos de idade, o atacante chegou emprestado pelo Grêmio no começo do ano para suprir a ausência de Neílton, que havia deixado General Severiano para defender o São Paulo. Conseguiu ganhar rapidamente a confiança do técnico Jair Ventura e abriu seu espaço no elenco.

O ‘problema’ é que ele tem contrato apenas até o final do ano. E há a possibilidade de o Grêmio o querer de volta – ele sempre foi visto como um jogador de potencial e só foi emprestado porque o time gaúcho tinha muitas opções para a posição, algo que pode mudar com possíveis negociações (Luan, por exemplo, está perto de deixar o Brasil para defender o Spartak Moscou-RUS).

Não há no contrato de empréstimo uma opção de compra.

Nesta quinta-feira, Guilherme deve ser de novo uma boa opção de banco para o técnico Jair Ventura no duelo de volta das oitavas de final da Libertadores, contra o Nacional-URU. O Botafogo venceu o duelo de ida por 1 a 0 no Uruguai e pode até empatar na volta que garantirá classificação para as quartas.

Veja quem são os reservas mais utilizados dos 12 grandes

Jogador Time Número de jogos
Guilherme Botafogo 29
Rafael Moura Atlético-MG 26
Everton Grêmio 24
Marcos Júnior Fluminense 24
Camacho Corinthians 23
Keno Palmeiras 22
Manga Escobar Vasco 22
Berrío Flamengo 18
Ábila Cruzeiro 18
Diogo Internacional 16
Vladimir Hernádez Santos 15
Gilberto São Paulo 14
Notícias relacionadas