Gustavo Ferrareis, talvez o reforço que menos inspirou expectativas na torcida do Botafogo, precisou de apenas quatro jogos para colocar uma pulga atrás da orelha do técnico Zé Ricardo. Depois de fazer um gol diante do Boavista e servir Erik na vitória contra o Defensa y Justicia, Ferrareis começa a ganhar espaço num meiocampo que viu a concorrência aumentar com a chegada de Cícero.

— Vencemos pela boa estratégia e no talento do Erik e do Ferrareis — elogiou Zé Ricardo, projtando mais opções para o setor no jogo da volta, dia 20. — Acredito que teremos mais tempo e retorno de atletas importantes: talvez o Valencia, Cícero e João Paulo.

Enquanto Valencia e João Paulo ficaram fora do time por lesões, Ferrareis passou de jogador pouco aproveitado a titular contra o Boavista e peça-chave contra o Defensa, nas duas vitórias do time no ano. Quem também agradou nas duas partidas foi Rodrigo Pimpão, que perdeu a estreia no Carioca por conta de uma virose e desde então luta para recuperar espaço.

Pimpão deu duas assistências contra o Boavista e era um dos melhores do Botafogo no jogo contra os argentinos até ser substituído pelo próprio Ferrareis.

Incontestável no time titular é o atacante Erik, que tem correspondido às expectativas elevadas da torcida. Além de ter sido decisivo na vitória pela Sul-Americana, o atacante também mostrou serviço no Carioca, com um gol.

Zé Ricardo estuda hora de lançar Cícero

Após tirar folga na quinta, o elenco do Botafogo retoma os treinos na tarde desta quinta de olho em mais uma estreia — desta vez na Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, contra o Campinense, fora de casa. O técnico Zé Ricardo afirmou que ainda conversará com Cícero, já regularizado, para entender o melhor momento de lançá-lo na equipe. O planejamento inicial é preservá-lo pelo menos até o jogo de volta na Sul-Americana, na semana seguinte, na Argentina.

— As informações são de que ele está bem fisicamente. Vinha treinando todos os dias e está com muita vontade de estrear — disse o técnico depois da vitória de quarta.

As atenções no Botafogo têm se concentrado quase todas no setor de criação, mas Zé Ricardo fez questão de elogiar a defesa alvinegra após o jogo contra o Defensa y Justicia. Foi a terceira partida que o Botafogo passou sem levar gol neste ano, sendo a segunda consecutiva. O treinador destacou o trabalho dos zagueiros e a dedicação de todos na marcação.

— Tanto o Carli quanto o Gabriel vêm bem, mas é um sistema. A equipe toda trabalha para defender. Nossa estratégia era não sofrer gol em casa, já que é um jogo de 180 minutos contra o Defensa — ponderou Zé Ricardo.

A Ferj definiu a estreia do Botafogo na Taça Rio, em clássico contra o Vasco, para o dia 23, um sábado, às 19h, no Estádio Nilton Santos.

Fonte: Extra Online