Reunião define tendência de Barroca ficar no Botafogo, mesmo em caso de queda para Série B

61 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Reunião define tendência de Barroca ficar no Botafogo, mesmo em caso de queda para Série B
Vitor Silva/Botafogo

Os resultados da 28ª rodada, do Campeonato Brasileiro complicaram ainda mais a vida do Botafogo. Além da derrota para o Athletico, por 2 a 0, n quarta-feira passada, no Estádio Nilton Santos, a distância para o primeiro time da zona de rebaixamento aumentou de cinco para seis pontos. O Alvinegro tem 23, contra 29 do Vasco.

Curiosamente, o próximo compromisso do Botafogo é justamente contra o rival cruzmaltino, amanhã, às 20h30, em São Januário. Aliás, o clássico já é considerado um duelo de vida ou morte na competição.

Ontem um reunião foi realizada entre diretoria e comissão técnica. Nela, todos foram unânimes em afirmar que o clássico precisa ser o ponto de virada para uma reação no Campeonato Brasileiro. Dada a importância da partida, o elenco alvinegro já está em regime de concentração.

O Botafogo, que venceu apenas um de seus últimos dez jogos, terá agora dez partidas para definir sua vida no campeonato. Internamente, há quem prefira entender que a distância para deixar a zona de rebaixamento hoje é de sete pontos, pois nos critérios de desempate o Alvinegro perde no número de vitórias – tem apenas quatro, contra sete do Vasco e oito do Bahia, por exemplo.

Na reunião, também ficou definido que, mesmo em caso de queda para a Série B, a tendência é pela manutenção do técnico Eduardo Barroca. A informação foi divulgada inicialmente pelo site “GE” e confirmada pela reportagem do “Jogo Extra”.

Na segunda-feira passada, o novo presidente Durcesio Mello afirmou que pretende seguir com Eduardo Barroca por mais tempo no clube.

– O Barroca fica comigo um ou dois anos. Gosto muito do trabalho e acredito nessa continuidade. Ele está fazendo essa parte motivacional e também com treinamentos intensivos. Tenho acompanhado e estou impressionado – declarou o dirigente na noite em que tomou posse como presidente do Botafogo por quatro anos.

O clube também estuda um nome para ser o novo diretor de futebol. Juliano Camargo, atualmente no Sampaio Corrêa, agrada.

Fonte: Extra

Notícias relacionadas