Houve um curto momento de desequilíbrio na troca de comandante, quando o time ficou quatro partidas sem vencer (três empates e uma derrota). A solução para sair da fase ruim foi caseira. Ricardo Gomes manteve alguns atletas da base, que ganharam espaços com o interino Jair Ventura, que comandou o time em quatro jogos. O atacante Luís Henrique, de 17 anos, integrado aos profissionais em julho, ainda sob o comando de René, é o mais promissor. Na estreia, marcou dois na goleada sobre o Sampaio Corrêa. Suficiente para alçá-lo à condição de salvador, mas Ricardo preferiu não deixá-lo aos leões.

— Ele teve uma mudança muito brusca, alguns jogadores saíram e teve a chance. Aproveitou e continua aproveitando. Mas, quando você coloca um garoto de 17 anos com a obrigação de fazer gol, pode destruir a carreira dele. Eu o preservei. Navarro começou a ganhar espaço e força, e ele foi para reserva. É excelente jogador e ano que vem vai brigar — explicou Ricardo.

Fonte: O Globo Online