Dono da melhor sequência do Campeonato Brasileiro nas últimas quatro rodadas, o Botafogo finalmente está totalmente livre da ameaça do rebaixamento após vencer o Internacional, no domingo passado, por 1 a 0. Em nono lugar, com 47 pontos, se permite sonhar com voos mais altos. No próximo desafio, amanhã, contra o Santos na Vila Belmiro, o Alvinegro vai encontrar um rival que vive realidade oposta.

Na briga por uma vaga Libertadores há quatro rodadas, o Santos só estava fora do G6 porque tinha uma vitória a menos do que o Atlético-MG. Mas entrou em buraco, embalou quatro derrotas consecutivas, a pior do campeonato na últimas rodadas, e o time do técnico Cuca tem, agora, menos chances até do Botafogo de disputar a principal competição da América do Sul no ano próximo ano.

Com apenas nove pontos em disputa, a missão é difícil. Sexto colocado e único time do G6 que ainda não garantiu vaga na Libertadores, o Atlético-MG, tem seis pontos de vantagem sobre o Botafogo. Porém, um confronto direto entre cariocas e mineiros na rodada final mantém a esperança viva.

— Estamos vivendo um grande momento. Mas o futebol ao mesmo tempo que traz confiança, traz dificuldade. Tem que estar sempre preparado. Temos objetivos para alcançar, mas muitos não dependem só da gente — analisou o atacante Erik, autor de dois gols decisivos nas últimas rodadas.

Um dos pontos fortes do Botafogo será golpeado para a partida de amanhã. A defesa, que sofreu apenas um gol em quatro jogos, não poderá contar com Joel Carli, suspenso por ter tomado terceiro cartão amarelo. Yago e Benevenuto brigam pela posição.

Fonte: Extra Online