Um jogo horroroso, decidido por um pênalti mal marcado.Assim, o Vasco derrotou o Flamengo por 1 a 0 e se classificou para a final do Carioquinha do Rubinho. Coincidência ou não, acabou acontecendo a decisão dos sonhos do presidente da Federação, Rubens Lopes: Botafogo x Vasco, seus dois maiores aliados políticos, que acabaram eliminando Fluminense e Flamengo, seus dois maiores opositores.

Independentemente dos méritos dos jogadores e dos times alvinegros, o fato é que o campeonato acabou influenciado por acontecimentos estranhos. Fred, artilheiro e principal jogador do Fluminense, acabou fora do jogo decisivo, por conta de críticas à Federação. E o Flamengo foi derrotado num jogo decidido por um pênalti inexistente (mais um) a favor do Vasco.

No clássico desse domingo, o Vasco, pelo menos, teve mais vontade que o Fla. Com a justificativa de que precisava guardar trunfos para o segundo tempo, Vanderlei mandou a campo uma equipe com um meio-campo ridículo: Jonas, Luís Antônio e Márcio Araújo. Resultado: entregou o comando do jogo ao adversário.

Ainda assim, o 0 a 0 se manteve no placar e a melhor oportunidade dessa etapa inicial foi do Fla, num chute de Alecsandro, completando cruzamento de Everton, que Martin Silva fez grande defesa para escanteio.

Após o intervalo, o Vasco aumentou a pressão. E Vanderlei, que já tinha escalado mal, começou a mexer pessimamente no seu time. Enfim, colocou um armador em campo (Arthur Maia), mas tirou Luís Antônio, que jogava muito melhor que Márcio Araújo.

O castigo veio a cavalo: foi Márcio Araújo quem errou bisonhamente o passe que deu origem ao contra-ataque do Vasco que terminou no pênalti mal marcado de Wallace em Serginho.

O mesmo Serginho, aliás, protagonizara, antes lance semelhante com Pará (num choque até mais forte e evidente) mas essa penalidade máxima árbitro ignorou.

Gilberto cobrou e marcou. E o Flamengo foi incapaz de reagir até porque, uma vez mais, Vanderlei mexeu mal: tirou Marcelo Cirino (que, de fato, estava apagadíssimo) e Éverton (que era um dos poucos que levava perigo no ataque) e colocou Eduardo da Silva e Gabriel.

Não deu em nada e o Vasco venceu, garantindo a vaga na final e quebrando uma sequência de onze jogos sem vencer o seu tradicional rival.

Será que teremos mais pênaltis duvidosos pro Vasco, na decisão contra o Botafogo? A conferir.

Fonte: Blog do Renato Mauricio Prado - O Globo Online