Um dos titulares de Eduardo Barroca na estreia do Botafogo no Campeonato Brasileiro, Rodrigo Pimpão teve uma atuação apagada na derrota por 2 a 0 diante do São Paulo, no último sábado, no Morumbi. E ele falou sobre o jogo.

Para o atacante de 31 anos, que atuou mais avançado ao lado de Erik no comando ofensivo, faltou “agressividade” ao ataque alvinegro, que pouco criou e não foi efetivo, mesmo com a grande superioridade da posse de bola do time de Barroca, estreante nos profissionais do clube.

– Faltou agressividade. Tivemos a posse no primeiro e no segundo tempo ainda mais, porém faltou a nossa linha da frente ter mais agressividade, ir para cima em alguns lances para que a gente concluísse e fizesse os gols – comentou o camisa 9, na zona mista do Morumbi.O primeiro gol do São Paulo surgiu após Antony ter vencido um duelo individual com Pimpão e, com um corte para dentro, cruzado na cabeça de Everton. O jogador alvinegro não viu falha sua no lance, no qual foi criticado por alguns torcedores botafoguenses.

– Não (foi falha), porque isso foi treinado. Eu fechei o fundo, ele (Antony) puxou para dentro e, se ele fizesse isso, como fez, teria que ter um companheiro meu para fazer a dobra de marcação. A qualidade do menino (Antony) também se sobrepôs no lance, e o Everton entrou sozinho para fazer o gol. Ao meu ver, não faltou pressão minha, pois fizemos isso o jogo inteiro.

Jogador com mais tempo de casa no atual elenco alvinegro, com 179 jogos, Rodrigo Pimpão estará à disposição de Barroca para o jogo desta quinta-feira, quando o Botafogo recebe o Bahia, às 20h (de Brasília), no Nilton Santos, pela segunda rodada do Brasileirão.

Fonte: Terra