Supersticioso como poucos, o torcedor do Botafogo tem um bom motivo para acreditar em um triunfo sobre o Vitória, hoje, às 18h, no Barradão, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. A esperança tem nome e sobrenome: Rodrigo Pimpão, autor do gol na derrota por 2 a 1 para o Bahia, quinta-feira, em Salvador, pelo duelo de ida das oitavas de final da Sul-Americana.

Há pouco mais de dois anos dia 18 de setembro para ser mais exato , em uma mesma 26ª rodada, também na capital baiana, o então camisa 7 garantiu os três pontos ao Glorioso ao marcar o único gol da partida, aos 44 minutos do primeiro tempo. Foi a primeira vez que o atacante balançou as redes após retornar ao clube havia defendido o Emirates Club, de julho de 2015 a maio de 2016.

“São essas lembranças boas que temos que trazer para uma partida importante como essa, contra o Vitória. Foi um jogo importante pra mim, que estava voltando dos Emirados Árabes, e tenho essa lembrança muito boa e fresca na minha memória”, afirmou Pimpão. “Coincidência ou não, espero fazer um grande jogo e poder ajudar o Botafogo da melhor maneira possível nessa partida novamente contra o Vitória”, completou.

SITUAÇÕES OPOSTAS

Na ocasião, o Botafogo chegou aos 38 pontos e já estava praticamente livre da ameaça do rebaixamento. O objetivo, por sinal, era bem diferente: brigar por uma vaga no G-4. Ao término do Brasileirão de 2016, garantiu a classificação para a Pré-Libertadores com a quinta posição.

Hoje, a situação é bem menos confortável, uma vez que a equipe ainda não venceu nenhuma vez fora do Rio e soma 29 pontos, na 15ª colocação. Para tirar o Z-4 do ‘cangote’, o técnico Zé Ricardo fez o time treinar finalizações em Salvador. Os destaques foram o zagueiro argentino Joel Carli, tanto com os pés, quanto com a cabeça, assim como os atacantes Kieza e Ezequiel.

Fonte: O Dia Online