O torcedor do Botafogo já estão vivendo intensamente o duelo contra o Grêmio, na próxima quarta-feira, pelas quartas de final da Copa Libertadores. Porém, antes disso, tem um clássico diante do Flamengo no próximo domingo, às 19h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os jogadores alvinegros garantem foco no clássico e dizem que só vão pensar nos gremistas após domingo.

 

“Nós vamos pensar no jogo contra o Grêmio apenas depois da partida contra o Flamengo, pois temos a nossa ordem de preocupação. De nada adiante projetar um jogo que vai acontecer apenas na próxima semana se antes temos que ir a campo para um clássico importante para o time”, disse o zagueiro Igor Rabello.

O atacante Roger pensa de maneira parecida. “Nosso foco está mesmo no clássico contra o Flamengo e depois vamos pensar na partida contra o Grêmio. Todos sabem que a Copa Libertadores tem grande importância para o Botafogo e não vai ser diferente agora. Porém, não podemos deixar de lado o Campeonato Brasileiro, pois queremos terminar a competição na zona de classificação para a Libertadores. Vamos trabalhar em duas frentes e pensando em um jogo de cada vez. Foi assim que conseguimos evoluir bem ao longo de toda a temporada e portanto não há motivo para modificações”, afirmou Roger.

O departamento médico do Botafogo continua cheio. O zagueiro argentino Joel Carli, com uma lesão no músculo posterior da coxa esquerda, o volante Rodrigo Lindoso, com lesão no anterior da coxa direita, e o meia João Paulo, com lesão no músculo adutor da coxa esquerda, trabalham para tentarem ficar à disposição para o choque contra o Grêmio e sequer foram a campo nesta quarta-feira. Recuperado de entorse no tornozelo esquerdo, o volante Matheus Fernandes não deve ser problema para o jogo, assim como o meia Marcos Vinícius, livre de dores na coxa direita. O volante porém não trabalhou com os demais.

Nesta quinta-feira o elenco volta a trabalhar na parte da manhã. Com 28 pontos conquistados, o Botafogo quer vencer o Flamengo para ingressar no G-6, a zona de classificação para a Copa Libertadores.

Fonte: Gazeta Esportiva