Vice-presidente comercial e de marketing, Ricardo Rotenberg tem se especializado em buscar grandes nomes para o Botafogo. Além do contratado Honda, foram especuladas estrelas como Robben, Yaya Touré, Obi Mikel, Cáceres, Zapata, Ricardo Quaresma e Kalou, entre outros. O dirigente, membro do Comitê Executivo de Futebol do clube, explicou seu pensamento.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

– O público comparece quando você tem grandes jogadores, que chamam torcedor. A minha premissa maior é que o Botafogo tem que ser pensado gigante como ele é. As pessoas pensam que vão equilibrar as finanças com o elenco mais barato possível. Não. Tirando os 10 mil abnegados que vão a todos os jogos, para chegar aos 30 mil torcedores, é preciso ter um time atrativo. A mentalidade precisa ser de um Botafogo gigante. A chegada do Honda, por exemplo, trouxe. Desde a chegada no aeroporto. Esse tipo de ação só ocorre com ousadia. Precisamos ter ousadia, exigência, profissionalismo – afirmou Rotenberg ao “Canal do TF”.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto

Apesar dos problemas financeiros do clube, o dirigente garante que vai continuar pensando grande.

– Como vamos ser ousados sem dinheiro nenhum? O Botafogo não tem dinheiro nenhum. Apesar de sermos o clube mais pobre da Série A, temos um jogador que participou de três Copas, foi camisa 10 do Milan. Você acha que o Honda veio por quê? Pela torcida e por nossa ousadia. Eu quero morrer rindo pela felicidade do Botafogo. É o meu maior objetivo – explicou.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do TF