Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Ruy Cabeção critica cartolas: ‘Se dizem botafoguenses, mas é mentira isso’

0 comentários

Compartilhe

Ao olhar para a frente, o Botafogo só vê preocupação. O rebaixamento está cada vez mais ameaçador e as crises política e financeira parecem longe de um fim. O problema é que olhar para trás só dá mais dor de cabeça. O único resultado que interessa neste sábado, às 21h, em Manaus, contra o Flamengo, é a vitória, algo que só ocorreu uma vez neste século na disputa entre os dois rivais no Brasileiro.

O histórico recente de confrontos na competição é preocupante para os alvinegros e esperançoso para os rubro-negros, que podem acreditar em um triunfo mesmo com um time praticamente reserva. Desde 2001, foram 23 confrontos pelo torneio: nove triunfos do Flamengo, 13 empates e só uma vitória do Botafogo.

Quando pelo menos um dos dois lutava contra o rebaixamento, a sina alvinegra era pior ainda. Por sete vezes, a dupla se enfrentou em jogos que valiam o alívio para ao menos um dos dois. Foram três empates (2001, 2004 e 2010) e quatro vitórias do Flamengo (2002, 2005, 2006 e 2009).Em um desses confrontos, esse tabu parecia próximo do fim.

Em 2005, o Botafogo saiu na frente no duelo, em Volta Redonda. Mas viu o rival, mesmo com um jogador expulso, virar e vencer por 3 a 1. Uma reviravolta que livrou o Flamengo da zona e levou o Alvinegro a mais uma crise.

— Perder clássico é difícil. Para o maior rival, que tinha um a menos, pior. E a gente teve que administrar o episódio de um dirigente (Carlos Augusto Montenegro) que entrou no vestiário e começou a gritar como torcedor. O Caio (Ribeiro) e o Alex Alves acabaram com ele. Foi uma das maiores humilhações que já vi um cara passar — recorda o lateral-direito Ruy Cabeção.

O ex-jogador do Botafogo é pessimista em relação a 2014.

— Os dirigentes se dizem botafoguenses, mas é mentira isso. Tenho certeza que esse fanfarrão desse Maurício Assumpção não tem nenhuma conta atrasada em casa.

Para quem achou que seria o pivô do rebaixamento em 2005, a lembrança do clássico é motivação para acreditar que o Flamengo pode, mesmo com um mistão, ganhar.

— Num clássico, você pode botar um time de juniores que eles vão encarar com gosto especial.O Flamengo está mais tranquilo, e pode se aproveitar — aposta Rodrigo Arroz, zagueiro expulso em 2005.

Comentários