Sendo processado pela ex-mulher, Sabrina de Oliveira Nascimento, por não pagar pensão alimentícia, o atacante Bill, do Botafogo, comentou sobre o assunto na noite desta quinta-feira, em um evento para sócios do Alvinegro, em General Severiano.

– Eu estou tranquilo. Se fosse para estar preso, eu não estaria nem aqui dando entrevista. Tinha valor que eu recebia na Arábia e pagava e passei a receber outro quando voltei pro Brasil. Agora está na mão da Justiça. Não muda nada no meu dia a dia – disse.

– Pra falar a verdade, ela (Sabrina, ex-mulher) não me deixa ver os meus filhos. Existe esse problema na Justiça e só ela vai decidir. Eu quero pagar. Não fujo da responsabilidade. Mas estamos recorrendo com um acordo. Depende da Justica – acrescentou.

Artilheiro do Botafogo no Campeonato Estadual com três gols, o atacante Bill teve a prisão decretada pela 4ª vara Cível de Bragança Paulista, por falta de pagamento de pensão alimentícia à ex-mulher, Sabrina de Oliveira Nascimento, e os dois filhos, frutos de seu relacionamento.

De acordo com Sabrina, o atacante deveria pagar uma pensão mensal de R$ 14 mil a ela e aos filhos. Mas, de janeiro a dezembro do ano passado, só pagou metade desse valor. Ela entrou com processo na Justiça cobrando o restante, que hoje já soma cerca de R$ 85 mil. Na semana passada, o Juiz Angelo Marcio de Siqueira Pace decretou a prisão de Bill. A informação chegou pelo WhatsApp do EXTRA (21 99809-9952 e 21 99644-1263).

“O alimentante não pagou o débito, nem justificou a impossibilidade de tal pagamento. A prisão civil foi requerida (…) pois único meio hábil a compelir o devedor de alimentos a adimplir com sua obrigação. Posto isso, e considerando tudo o mais que dos autos consta, DECRETO a prisão civil do alimentante Rosimar Amâncio, filho de José Amâncio e Helenice da Silva, pelo prazo de 30 (trinta) dias”, afirmou o juiz na sentença.

— Vemos uma gama de situações possíveis neste momento . Existem casos de diligências no domicílio do executado. Existem situações que o processo é mais moroso. É tudo interligado. Se ele quiser passar por um aeroporto, por exemplo, vai constar que ele está sendo procurado pela Justiça. Agora estamos em compasso de espera — destacou o advogado de Sabrina, Waldemar Siqueira Filho.

De acordo com ele, os representantes jurídicos de Bill já propuseram um acordo para o parcelamento da dívida. A proposta, porém, foi rejeitada.

— Neste momento, são três mandados de prisão. Ele deve a pensão da Sabrina, e a pensão dos dois filhos. Elas estão em fase de cumprimento. Evidente que ele está interpondo as medidas que poderiam beneficiar, atrasando a execução — concluiu Waldemar.

Por meio de seu empresário, Flávio Pires, Bill alegou que seu salário diminuiu consideravelmente quando ele voltou da Arábia Saudita, onde jogava pelo Al Ittihad, para o Coritiba, em meados de 2013. Por isso, teria pedido na Justiça a revisão do valor da pensão. Do Coxa, Bill foi para o Ceará no fim de 2013 e este ano acertou com o Botafogo por um salário de cerca de R$ 40 mil.

— O Bill está tranquilo quanto a esse processo. Ele está ciente de todos os detalhes e deixou o caso sob os cuidados do seu advogado. A falta de pagamento aconteceu por que ele pediu a revisão dos valores pagos desde a volta dos Emirados Árabes Unidos — disse Flávio.

Fonte: Extra Online