O futuro do calendário do futebol brasileiro ainda é incerto, porém a CBF se movimenta nos bastidores para buscar soluções que permitam um retorno seguro das partidas após a paralisação causada pela pandemia do coronavírus.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Walter Feldman, secretário-geral da entidade, participou de uma live com jornalistas nesta quinta-feira e comentou sobre as principais expectativas da CBF: manutenção do regulamento estabelecido para o Campeonato Brasileiro, com partidas invadindo o período das festas ao final do ano e, possivelmente, invadindo 2021.

“Nós ainda acreditamos nas 38 rodadas do Campeonato Brasileiro, realização da Copa do Brasil e todos os estaduais concluídos. Vamos provavelmente aproveitar aquele período sagrado de Natal e ano novo, infelizmente não deveremos ter férias nesse período. E é possível que tenhamos que usar algumas datas também em 2021”, afirmou o executivo.

Feldman acredita que será possível a realização de todos os campeonatos que fazem parte do calendário brasileiro, inclusive com o encerramento dos estaduais. No entanto, o secretário evita comentar sobre uma possível data de retorno, destacando a necessidade de preservar a saúde dos atletas.

“A CBF trabalha com um cenário de muita esperança e otimismo, porém conservador. Acreditamos que o período de treinos vai levar um certo tempo e, após isso, sempre sintonizados com as autoridades de saúde, reiniciaremos os estaduais, iniciaremos a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro das séries A, B, C e D”, pontuou Feldman.

“Teremos ajustes, temos a vantagem de não ter a Copa América, não sabemos como serão a Libertadores e a Sul-Americana. É possível que haja dificuldades, já que abarca dez países, mas o nosso pode caminhar com mais tranquilidade e poderemos definir uma data, que não é 17 ou 27. Como o presidente brinca, pode ser 37… Nós não queremos sinalizar nenhum reinício, faremos apenas quando for possível, quando tivermos praticado os ensaios dos treinamentos”, finalizou.

Nesta quinta-feira, Feldman também detalhou o protocolo de segurança estabelecido pela CBF para a retomada dos treinamentos, que foi aprovado pelas autoridades da saúde. No entanto, o secretário ressaltou que seria “insensato” pensar em uma data para o retorno das competições.

Fonte: Gazeta Esportiva