Seedorf revê jogo contra Lusa e analisa problema com Gilberto

Compartilhe:

A discussão entre Seedorf e Gilberto na vitória do Botafogo por 3 a 1 sobre a Portuguesa, domingo, no Canindé, ainda repercutiu na reapresentação do elenco na segunda-feira. Em conversa com pessoas do clube, o camisa 10 demonstrou preocupação com as interpretações e desdobramentos do ocorrido, tanto que assistiu ao vídeo do jogo para fazer uma análise mais profunda.

Seedorf contou que acreditava que o árbitro Alício Pena Júnior estava rigoroso demais na partida e, quando conversava com ele, aos 24 do primeiro tempo, viu que Gilberto se aproximou para reclamar. Com medo de o jovem levar cartão e ficar pendurado no jogo, o craque o interpelou e chegou a dar um tapa em seu braço direito. O lateral não gostou e discutiu. O meia disse que depois passou até a não conversar na mesma intensidade com o juiz com medo de ser punido.

O holandês lembrou também que Gilberto ganhou posteriormente, aos 12 do segundo tempo, um amarelo depois de uma falta. Se tivesse sido advertido antes, seria expulso e desfalcaria o time, o que Seedorf quer evitar ao máximo devido ao elenco reduzido do Bota. O craque também compartilhou sua revolta com os atletas que são advertidos após tirarem a camisa na hora de comemorar gols.

O zagueiro Bolívar, outro líder do elenco, deu sua opinião e disse que viu a cobrança como positiva. Ele lembrou que Gilberto, após o lance, foi o autor do cruzamento para o gol marcado por Rafael Marques.

– A liderança é uma coisa de cada pessoa, cada um faz de uma maneira. A proporção com o Seedorf é maior. Mas acho que foi uma cobrança positiva, nada para deixar o atleta para baixo. Ele (Seedorf) já viveu muito no futebol. É como o Oswaldo falou, aqui não é um time de freiras. Temos que aceitar esta cobrança. O Gilberto fez a jogada do segundo gol e mostrou que não se abalou em campo. Tudo que o Seedorf faz é pensando no melhor para o Botafogo.

Bolívar afirmou também que não sente os outros jogadores, nem os mais jovens, intimidados diante das cobranças do holandês. O zagueiro acredita que Gilberto entendeu a atitude de Seedorf após a partida, com a cabeça mais fria.

– Quando tenho que cobrar, eu cobro dele também. Não é porque ele é um dos líderes que não podemos falar. Acho que vem dando certo. Ele não queria que o Gilberto levasse o amarelo, que não aceitou isso bem na hora. Veio a entender depois, no vestiário.

A vitória sobre a Portuguesa assegurou ao Botafogo a liderança do Brasileiro com 29 pontos

Fonte: Globoesporte.com

Comentários