Camisa 10 do Botafogo em 2012 e 2013, Seedorf viu o clube despencar em 2014. Do otimismo na Libertadores ao rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. Em entrevista ao “Esporte Espetacular”, ele falou sobre a queda.

– A tristeza maior, além do rebaixamento, é de ver ser destruída uma coisa que foi construída com muita fadiga, luta, amor, união e trabalho, para conseguir essa Libertadores depois de 20 anos. Isso foi o que mais me incomodou – disse Seedorf, que lamentou a crise financeira.

– Vira ciclo vicioso que não vai terminar nunca, até ter mudança na lei, estrutural. O Botafogo foi um dos clubes que sofreu. As receitas eram suficientes para investir e pagar bem, mas quando gere tem que pagar dívidas antigas, aí acontece isso – comentou.

O holandês crê que o Botafogo retornará a Série A este ano.

– Foi um momento triste (o rebaixamento), não só porque joguei lá. Ver clubes que têm uma história importante cair, é triste. Agora é preciso olhar para frente, levantar de novo, trabalhar forte e unido. A torcida precisa apoiar o time para essa volta, muitos clubes grandes passaram por isso. A história do Botafogo vai pesar na Série B – disse ao site “Globoesporte.com”.

Fonte: Esporte Espetacular e Globoesporte.com