Com prisão decretada pelo não pagamento de pensão alimentícia, o atacante Bill não participou da atividade comandada pelo técnico René Simões, no campo anexo do Estádio Nilton Santos, na manhã desta sexta-feira. Ao lado do volante Marcelo Mattos, o jogador realizou um trabalho à parte na academia do clube.

Nesta quinta-feira, o Jogo Extra informou o problema do camisa 9 com a Justiça. O juiz da 4° Vara Cível de Bragança Paulista decretou a prisão do jogador em função da falta de pagamento da pensão alimentícia devida a ex-mulher e a seus dois filhos. A dívida gira em torno dos R$ 85 mil.

Após a divulgação da decisão, Bill se disse tranquilo quanto ao problema e afirmou ter deixando o assunto sob os cuidados de seu advogado.

– Eu estou tranquilo. Se fosse para estar preso, eu não estaria nem aqui dando entrevista. Tinha valor que eu recebia na Arábia e pagava e passei a receber outro quando voltei pro Brasil. Agora está na mão da Justiça. Não muda nada no meu dia a dia. Pra falar a verdade, ela (Sabrina, ex-mulher) não me deixa ver os meus filhos. Existe esse problema na Justiça e só ela vai decidir. Eu quero pagar. Não fujo da responsabilidade. Mas estamos recorrendo com um acordo. Depende da Justiça – disse, durante uma sessão de autógrafos do Botafogo, na noite de quinta-feira.

Fora a dupla, o restante do elenco do Botafogo trabalhou sob sol forte. A comissão técnica focou a atividade na movimentação de ataque da equipe, com os laterais e meias chegando à linha de fundo.

Fonte: Extra Online