O Botafogo entra em campo neste domingo, às 16h, no estádio Moacyrzão, em Macaé, para encarar a Cabofirense com alguns desfalques. O maior deles é Jefferson, que defenderá a seleção brasileira em amistosos na Europa. Bill, Marcelo Mattos e Roger Carvalho também não têm condição de jogo. Mas o principal assunto da semana é a negociação pela renovação de Jobson, artilheiro da equipe.

Jobson pediu muito caro para renovar com o Botafogo, que queria chegar a um meio termo para assinar o documento. Os torcedores não ficaram satisfeito com a situação e ficaram contra o atacante, que veio a público esclarecer a situação. Disse que já havia chegado a um acordo com a diretoria e que assinaria até mesmo um contrato em branco.

O problema é que o advogado de Jobson, Rodolpho Cezar não foi informado sobre os últimos detalhes, resolvidos diretamente com o jogador. O advogado espera receber uma resposta do Alvinegro nos próximos dias, mas a diretoria deixa claro que nada disso acontecerá. O contrato já está sendo redigido e será entregue ao atacante muito provavelmente nesta segunda-feira.

Resta saber como Jobson irá se comportar em campo após ser motivo de polêmica fora dele. Desta vez, o jogador não teve culpa, já que é seu representante que parece dificultar a situação. Com seis gols marcado, ele é o artilheiro do Botafogo na temporada e tem contrato terminando em maio. O bom desempenho e principalmente o comportamento fez com que a diretoria tivesse o objetivo de ampliar o vínculo.

“Nenhum cuidado especial com ele. Trabalhei como sempre faço. Jobson está entregue a ele mesmo e gerencia muito bem a vida dele pelo que vejo nos treinamentos e jogos. Fiquei muito feliz com a entrevista que ele deu aqui. É um pensamento que eu tinha também. A gratidão é uma qualidade que o cidadão não pode deixar de ter. O jogador vem e diz que renovaria de qualquer forma. Isso é importante, pois o Botafogo sempre amparou o Jobson em seus momentos difíceis e ele reconhecer isso é muito legal”, disse o técnico René Simões.

Para o jogo em si, o Botafogo não poderá contar com Jefferson, Marcelo Mattos e Bill. Renan, Fernandes e Tássio foram os escolhidos para entrarem como titulares. Além disso, existe uma preocupação com Gilberto, Thiago Carleto, Renan Fonseca e Willian Arão, que jogaram todos os duelos até o momento.

Eliminada da Copa do Brasil, Cabofriense convive com fantasma do rebaixamento

A fase da Cabofriense não é nada boa. Eliminada da Copa do Brasil após derrota para a Luverdense, a equipe convive também com o fantasma do rebaixamento no Campeonato Carioca. O técnico Edson Souza a partida contra o Botafogo é uma verdadeira decisão para o futuro do grupo.

“A Cabofriense tem um grupo comprometido, que tem caído de pé quando os resultados não são os melhores. Porém, só isso não tem bastado. Portanto, estamos encarando a partida contra o Botafogo como uma verdadeira decisão, pois a vitória pode fazer a gente mudar de patamar na competição”, disse o treinador.

CABOFRIENSE X BOTAFOGO

Data: 22 de março de 2015 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Local: Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa (RJ) e Luiz Antonio Muniz de Oliveira (RJ)

CABOFRIENSE
Rafael, Lenon, Vladimir, Leandrão e Leandro; Hiroshi, Éverton, Gerson, Marcinho e Arthur; Gilcimar
Técnico: Edson Souza

BOTAFOGO
Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Willian Arão, Fernandes, Diego Jardel e Tomas; Jobson e Tássio
Técnico: René Simões

Fonte: UOL