O São Paulo disputa com o Corinthians e negocia o meia-atacante Dudu, e também está no mercado à procura de um zagueiro. E com perfil claro: jovem e canhoto. O primeiro da lista e que já foi procurado é Dória, 20, que deixou o Botafogo em setembro para se transferir para o Olympique de Marselha, da França. Mas a negociação está longe de ser simples.

A diretoria do São Paulo conversou diretamente com Dória e seu estafe nos últimos dias. O jogador está no Rio de Janeiro para as festas de fim de ano. O contato, como de costume no clube, foi feito pelo gerente de futebol Gustavo Vieira de Oliveira.

Na busca por informações, o São Paulo ouviu que o Olympique de Marselha não aceita emprestá-lo a um clube brasileiro, e só vende-lo. Como a contratação de Dória custou 10 milhões de euros ao clube francês, a diretoria são-paulina não tem como viabilizar a compra dos direitos econômicos. O que complica o andamento das conversas é que o Olympique aceita, porém, emprestar o jovem zagueiro a outro clube da Europa – o que, neste momento, aparece como destino provável.

“O Gustavo falou com o empresário dele e também conversou com o próprio Dória, que está no Rio de Janeiro. Mas o Olympique de Marselha não aceita emprestar o jogador para um clube brasileiro, e só quer emprestar para a Europa. Ele tem uma proposta de empréstimo da Lazio e deve jogar lá”, disse o vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, ao UOL Esporte.

Depois das contratações do lateral direito Bruno, do lateral esquerdo Carlinhos, do meia Thiago Mendes e do meia Daniel, a diretoria do São Paulo admite que precisa de um zagueiro. Precisa ser jovem porque os dirigentes preferem em apostas que consigam revender e de preferência canhoto, por pedido do técnico Muricy Ramalho. Além de Rafael Toloi e Edson Silva, titulares na reta final do Brasileirão, o elenco conta com Rodrigo Caio, Lucão, Antonio Carlos e Paulo Miranda. No entanto, a avaliação é que isso não é o suficiente – Breno, que está de volta, não é visto como reforço.

“Eu preciso contratar um quarto zagueiro. Tudo o que preciso é de um atacante rápido e um quarto zagueiro”, diz o vice-presidente de futebol.

A situação de Dória no Olympique de Marselha é peculiar. O jogador foi contratado em agosto, no fim da janela de transferências, sem o aval do técnico argentino Marcelo Bielsa e acabou virando alvo de uma série de críticas de Bielsa à diretoria do clube. O treinador declarou publicamente que não foi consultado sobre a contratação de Dória e disse que o Olympique não tem estrutura para conseguir observar jogadores na América do Sul com cuidado, o que tornaria o investimento no jovem zagueiro algo perigoso. Como resultado, Dória ainda nem fez sua estreia oficial pelo clube.

Caso não haja negociação na Europa e caso o São Paulo conte com o auxílio do jogador, pedindo diretamente ao clube para ser emprestado ao clube do Morumbi, a transferência de Dória por empréstimo pode acontecer. Se não houver avanços nesse sentido, é impossível. A diretoria tricolor, no entanto, não cogita começar a temporada de 2015 sem um novo zagueiro titular para o elenco.

Fonte: UOL