O discurso no Botafogo, neste início de temporada, é o da exaltação ao coletivo. Sem jogadores de prestígio para assumir o protagonismo, 2016 se tornou um ano de coadjuvantes. E eles têm aproveitado a chance de brilhar. Prova disso é a divisão dos gols marcados pela equipe no Campeonato Estadual.

Em dez rodadas, o Alvinegro balançou as redes em 14 oportunidades, e a artilharia tem sido bem distribuída. Ao todo, dez jogadores foram responsáveis por fazer os gols que mantêm o Glorioso invicto no torneio. O último foi Bruno Silva, que assegurou a vitória sobre o Madureira, no domingo (1 a 0).

Além disso, nenhum atleta marcou mais do que duas vezes. Os meias Gegê e Gervasio Núñez, além dos atacantes Ribamar e Luis Henrique, únicos com mais de um gol, estão longe de Tiago Amaral, do Volta Redonda, artilheiro do Estadual, que tem nove.

Foto: Editoria de Arte

A pontaria compartilhada fica ainda mais evidente quando o Alvinegro é comparado aos principais rivais, que têm ataques mais férteis.

O Fluminense, com 17 gols na competição, contou com oito jogadores para balançar as redes adversárias. Só o atacante Fred marcou seis.

No Flamengo, apenas nove atletas foram necessários para anotar os 20 gols. O número de goleadores se repete no Vasco, dono do melhor ataque do Estadual. O atacante Riascos, com seis gols, e o meia Nenê, com cinco, são os destaques do Cruz-maltino.

Fonte: Extra Online