A vitória por 3 a 0 sobre o Cuiabá, na quarta-feira, foi a última do Botafogo com a logomarca da Caixa Econômica Federal estampada no uniforme. Sem acertar a renovação do patrocínio, iniciado em 2016, o Alvinegro deixará de exibir a marca a partir de sexta-feira. O contrato atual se encerra nesta quinta.

Em dezembro, o Botafogo enviou à Caixa uma proposta de renovação do patrocínio, que rendeu cerca de R$ 10 milhões ao clube no último ano. Até semana passada, porém, dirigentes alvinegros diziam que não havia chegado uma resposta do banco estatal – nem de aceitação, nem de rejeição.

Oficialmente, a Caixa diz que “os contratos de patrocínio do banco estão sob análise”. Só que as declarações do ministro da Economia Paulo Guedes, que manifestou desejo de reduzir o dinheiro aportado pela estatal no esporte, já deram um indicativo de que a parceria com o Botafogo não seria renovada.

Clubes como Flamengo, Corinthians e Santos, cujos contratos se encerraram em dezembro, já começaram o ano sem exibir a logomarca da Caixa.

A ideia da diretoria alvinegra agora é buscar um patrocínio no mercado privado, sem estipular prazo. Dirigentes também aguardam a conclusão de um estudo encomendado pelos irmãos João e Walter Moreira Salles à consultoria Ernst & Young para avaliar possíveis modelos de investimento no futebol do Botafogo. A previsão é que o estudo seja entregue à diretoria em março.

Fonte: Extra Online