A frustração do Botafogo pelo fato de a negociação com o marfinense Yaya Touré não ter tido um final feliz pode ter uma consequência positiva em um primeiro momento: mais espaço a Caio Alexandre, cria da base e destaque neste começo de temporada.

O jogador, apontado como uma das joias do Alvinegro, vem sendo bastante utilizado e, das setes vezes em que foi a campo, começou atuando em cinco. Yaya, volante que tem no currículo clubes como Barcelona e Manchester City e que chegaria com aporte financeiro, chegaria como estrela e status de titular, disputando com os mais jovens.

No fim de 2018, Caio Alexandre, à época com 19 anos, esteve na mira do Corinthians — a pedido do técnico Eduardo Barroca, que estava no sub-20 — e o clube de General Severiano chegou a encaminhar uma troca pelo lateral-esquerdo Moisés e pelo volante Jean. A negociação, porém, não foi à frente.

Vale lembrar que, em situação financeira delicada e em meio a um processo para virar clube empresa, as vendas de atletas são a esperança para que os cofres possam ganhar um respiro. No atual time, além de Caio Alexandre, o zagueiro Benevenuto e o atacante Luis Henrique também entrariam nesta lista.

Ontem (12), Ricardo Rotenberg, vice-presidente comercial e de marketing do Botafogo, afirmou que as negociações com Yaya foram encerradas de vez. “Situação difícil, o jogador não conseguiu se definir. Há a questão do coronavírus na Europa, e Yaya está com negociação definitivamente encerrada por parte do Botafogo”, disse, em entrevista à Rádio Brasil.

Europeus na lista

Durante a explicação pelo motivo de as tratativas por Yaya não ganharem prosseguimento, Ricardo Rotenberg citou que o Botafogo olha jogadores europeus e o possível reforço pode chegar para a zaga.

“Vamos ver outras alternativas que podemos ter. Fiz sondagens no exterior de jogadores acima de 30 anos, importantes, talvez com menos nome, mas trajetória também espetacular. A decisão estava paralisada enquanto negociava com Yaya, agora podemos pensar mais”, disse à Rádio Brasil, o dirigente, que completou:

“Pode ser um grande zagueiro de 32 anos, seis anos em times primeiros colocados da Itália. Vinda do Honda e possibilidade de Yaya abriram janela para o Botafogo. Diversos nomes estão sendo oferecidos.”