Pensei muito antes de fazer esse texto. Sei que posso ser mal interpretado e sei que algumas pessoas não vão curtir. Mas a minha vontade de ver isso acontecer é tão maior que me faz querer pelo menos tentar. Vamos lá.

Todos lembramos da tragédia que acometeu a Chapecoense no final do ano passado. O povo colombiano, por sua vez, deu demonstrações incríveis de solidariedade, compaixão e, acima de tudo, humanidade – algo que anda tão esquecido nos dias de hoje.

No próximo dia 18/05, daqui a um mês, receberemos o Atlético Nacional, atual campeão da Libertadores e adversário da Chape naquela final que nunca chegou a acontecer. Por isso, não vejo oportunidade melhor para homenagearmos e agradecermos todas as ações e energias enviadas por eles naquelas atitudes tão bonitas.

Para fazer isso, é claro, usaríamos a nossa especialidade: o mosaico. Nossas festas, já marcadas na história da Libertadores, sempre exaltando nosso clube, nossas cores e nossos ídolos, dessa vez cederiam a vez para algo ainda mais grandioso: mostrar que o amor e a solidariedade estão – e deveriam sempre estar – acima de qualquer rivalidade futebolística.

Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Botafogo já fez lindas festas com suas cores; agora é a hora de fazer diferente

Minha proposta é a seguinte: façamos um lindo mosaico em homenagem ao Atlético e ao povo colombiano. Deixemos de lado por alguns instantes a disputa esportiva que acontecerá em campo para eternizarmos essa relação de amizade que surgiu de um dia tão triste. Seria um momento memorável, inesquecível e nunca antes visto: uma torcida fazendo um mosaico em homenagem ao adversário. E, para mim, é o mínimo que poderíamos fazer para retribuir tamanha grandeza.

O desenho ainda não está em questão. Existem tantas possibilidades que não vale a pena definir uma desde agora. Inclusive, deixe aí nos comentários a sua sugestão. Mas, antes disso, precisamos fazer barulho para que a ideia chegue à diretoria e aos organizadores das festas de nossa torcida.

Terminada a homenagem, vamos ao jogo com cada clube defendendo seus objetivos na competição – o que ficaria até pequeno diante do que podemos fazer.

Vale lembrar que estivemos na Colômbia para disputar a 2ª rodada dessa fase de grupos e fomos muitíssimo bem recebidos. Torcedores do Atlético nos acolheram com a hospitalidade e grandeza de sempre e até nos aplaudiram durante a chegada ao estádio. Que saibamos, no mínimo, retribuir todo esse carinho no mês que vem.

Infelizmente, o povo colombiano também foi acometido por uma tragédia recentemente. No início deste mês, três rios transbordaram devido às fortes chuvas e criaram uma avalanche que vitimou quase 300 pessoas. A homenagem também pode – e deve – prestar solidariedade por este triste acontecimento.

A história está ali, ao nosso alcance, pronta para ser escrita. Estou aqui, junto com outros amigos com canais de comunicação, plantando uma sementinha. Espero vê-la desabrochar e se transformar em uma linda ação. Temos tempo e disposição. Que nossos dirigentes pensem grande e nossa torcida compre a ideia. Vamos em frente!

Saudações Alvinegras

#ForçaChape

Fonte: Blog Preto no Branco - Pedro Chilingue - ESPN FC