Após pouco mais de um mês de negociação e alguns dias de treino no Engenhão, Emerson Sheik, enfim, fará sua estreia pelo Botafogo. E a missão do atacante não será das mais fáceis neste domingo, às 16h, contra o Internacional, no Maracanã. O jogador recém chegado do Corinthians tem a missão de ajudar o alvinegro carioca a conseguir sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro para conter a crise instalada em General Severiano.

O atacante é a principal aposta do Botafogo por uma recuperação na temporada. Após as eliminações precoces na Copa Libertadores e no Campeonato Carioca, o time foi derrotado pelo São Paulo por 3 a 0 na estreia do Brasileiro e ainda não se encontrou em 2014.

“Sabemos que temos que vencer de qualquer jeito. E o Maracanã é a nossa casa, precisamos usar isso a nosso favor. Tomamos gols que não deveríamos. Agora é corrigir. Não dá mais para errar”, resumiu o meia Lodeiro.

Além do retrospecto recente ruim, o Botafogo terá que superar a ausência de Marcelo Mattos para reencontrar a vitória no Maracanã. Airton assumirá a vaga do volante lesionado – dores musculares.

O técnico Vagner Mancini ainda fez outras três alterações de olho em uma melhora tática da equipe. O comandante do Botafogo sacou Ferreyra, Wallyson e Edilson e alterou o esquema, retomando o tradicional 4-4-2 após duas temporadas.

Do outro lado, o Inter vive boa fase. Ainda em reflexo do título do Gauchão com goleada histórica diante do Grêmio, mas com o acréscimo da vitória na estreia do Brasileirão. A equipe viu até os jogadores contestados crescerem de rendimento e não tem brecha para crise.

A má fase do Botafogo, aliás, foi citada para reforçar a atenção. O medo é de que um tropeço diante de um time em crise possa bagunçar o ambiente no Beira-Rio. “A gente tem que se concentrar e não deixar esta crise vir para o nosso lado”, disse o centroavante Rafael Moura.

O Colorado elogia Emerson Sheik e prevê um Botafogo diferente já na estreia do atacante. A meta vermelha é suportar uma possível pressão inicial, evitando um gol cedo.
“O que eles mais querem é um gol no início e isto vai ser alertado. Vamos falar. Não podemos sofrer gol”, comentou o técnico Abel Braga.

A formação não será a mesma que bateu o Vitória, no Beira-Rio, por 1 a 0, pois Cláudio Winck e Alex foram vetados por lesões na coxa direita pelo DM. Desta forma, o jovem lateral Diogo e o meia Valdívia substituem Gilberto (que não pode atuar por ser do Botafogo), o reserva Winck e o meia Alex.

Aránguiz e D’Alessandro são os principais armadores do time. E o grande trunfo de Abel é todo o setor ofensivo marcou pelo menos um gol nos últimos seis jogos. “Nosso time faz gol sempre. Todo jogo fazemos pelo menos gol. Eu jogo para ser campeão e para isto tenho que jogar para ganhar”, discursou o técnico.

BOTAFOGO x INTERNACIONAL

Data e hora: 27/04/2014 (domingo), às 16h (horário de Brasília)
Local: Estádio Mário Filho (Maracanã), no Rio de Janeiro (RJ)
Transmissão na TV: Globo (para o RS) e Premiere
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo (SP) e Vicente Romano Neto (SP)

Botafogo
Jefferson; Lucas, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Aírton, Gabriel, Jorge Wagner e Lodeiro; Zeballos e Emerson Sheik
Técnico: Vagner Mancini

Internacional
Dida; Diogo, Paulão, Juan e Fabrício; Willians, Aránguiz, Valdívia, Alan Patrick e D’Alessandro; Rafael Moura
Técnico: Abel Braga

Fonte: UOL