O “saldão” de fim de ano do mercado da bola parece mais recheado do que nunca. Em dezembro de 2014, nada menos do que 45 jogadores deverão ficar sem contrato – e podem reforçar seu time de graça, apenas combinando luvas e salário com o atleta. A lista tem de goleiro a centroavante, nomes de peso como Diego Cavallieri e Borges e outros menos conhecidos, como Eron, lateral-esquerdo do Galo. FOXSports.com.br indica os melhores de acordo com a carência de cada clube. Confira.

Atlético-MG

Um dos elencos mais completos do futebol brasileiro, o Galo tem de correr atrás de volantes desde a abertura da janela. Isso porque Josué, o titular, completará 36 anos em 2015 e Leandro Donizete, atualmente reserva, está próximo do fim do contrato.

Não faltam opções de reforços sem mexer no bolso: a melhor pedida é Henrique, do rival Cruzeiro, um dos bons 45 jogadores da Série A que ficarão sem vínculo. Em uma passada pelo Rio, os mineiros também podem voltar com Bolatti, do Botafogo, ou Valência, do Fluminense, na bagagem. No Palmeiras, Eguren é quem pinta como bom negócio.

Cruzeiro

Campeão brasileiro de 2013, o Cruzeiro é o favorito ao bicampeonato e já mostrou diversas vezes ter um dos elencos mais fortes do país. Dessa maneira, a Raposa pouco deve ir ao mercado na próxima janela. A única reposição deve ser entre os volantes, já que Henrique está em fim de contrato. Com isso, um nome interessante para ser reserva de Nilton e Lucas Silva é o de Bolatti, atualmente no Botafogo.

 

Botafogo

Em crise financeira, o Glorioso terá de promover reformulação no elenco. Para tanto, não gastar nem um centavo é questão de necessidade. O time, ao menos, está bem servido no gol, com Jefferson – ou mesmo com o garoto Andrey, da Seleção Brasileira sub-21, caso o titular saia, como se prevê. Já nos outros setores…

Para as laterais, Alan Ruschel, do Inter, e Wendel, do Palmeiras, surgem como opções razoáveis também levando em consideração a questão salarial. O primeiro joga pela esquerda e o segundo, pela direita. Para o centro da zaga, o clube pode buscar Neto, do Santos. Márcio Araújo, do Flamengo, e a volta de Diguinho, atualmente no Flu, são boas pedidas para a posição de volante, enquanto Diogo, do Verdão, é nome de peso para a armação de jogadas e para o ataque. Ao mercado, Fogão.

Corinthians

Os maiores problemas do Timão estão na linha defensiva. Para disputarem posição com Fágner e Fábio Santos, atualmente titulares sem concorrência, o clube pode ir atrás de Edilson, ex-lateral-direito do Botafogo, e Carlinhos, lateral-esquerdo do Flu, que já disse que não ficará por lá em 2015. A zaga com Gil e Anderson Martins não é ruim, mas Felipe, o reserva imediato, é fraco. Chicão poderia voltar do Flamengo para cumprir essa função, bem como Edcarlos, do Galo, ou Bolívar, ex-Botafogo.

Flamengo

Vaiado sistematicamente pela torcida rubro-negra e em fim de contrato, João Paulo deve deixar buraco na lateral-esquerda – ainda mais porque Anderson Pico depende da permanência de Luxemburgo para ficar. A solução boa e barata pode estar nos rivais: Júnior e Júlio César, do Botafogo, e Carlinhos, do Flu, são boas opções para o time da Gávea. De volta à posição de origem em 2014, Zé Roberto, do Grêmio, também terá de buscar clubes – apesar dos 42 anos, ainda joga bem.

A zaga também é setor problemático no Fla, assim como o ataque: Victorino, do Palmeiras, pode resolver lá atrás, enquanto Wallyson, do Bota, ou Borges, do Cruzeiro, lá na frente.

Fluminense

Patrocinadora do time, a Unimed já deixou claro: a fonte secou. Ao Tricolor, resta recorrer aos reforços baratos. O goleiro titular, Diego Cavallieri, deve sair, bem como o lateral Carlinhos. As opções para debaixo das traves não são animadoras: Vladimir, reserva no Santos, ou Danilo Fernandes e Júlio César, do Corinthians. Para a esquerda, o clube pode ir atrás de Juninho, do Palmeiras, ou João Paulo, do rival Flamengo. Eron, do Galo, e Alan Ruschel, do Inter, são apostas menos experientes e mais promissoras.

Dois volantes estão deixando as Laranjeiras: Diguinho e Valencia. O setor pode ser reforçado com Márcio Araújo, do Rubro-Negro, Leandro Donizete, do Galo, ou Rodrigo Souto, do Botafogo.

Grêmio

Com dificuldades para renovar o contrato de empréstimo com Pedro Geromel, que pertence ao Colônia, da Alemanha, o Grêmio precisará ir atrás de um zagueiro para reforçar seu sistema defensivo. E as opções podem vir do Sudeste do país: Chicão, do Flamengo, Bolívar, do Botafogo, e Edcarlos, do Atlético-MG.

Além da zaga, a lateral-esquerda pode precisar de reforço para o ano que vem. Com Zé Roberto tendo 42 anos e em fim de contrato, o Tricolor Gaúcho pode ir atrás de Júnior e Júlio César, do Botafogo, ou Carlinhos, do Fluminense.

Internacional

Com time titular de alto nível, o Inter tem de pensar em bons nomes para reposição. Bolatti, do Botafogo, é bom nome para a reserva do volante chileno Aránguiz. Wallyson, também do Glorioso, seria opção ao recém-contratado Nilmar – e de maior qualidade do que o He-Man Rafael Moura.

Palmeiras

Fazendo uma temporada muito abaixo do esperado para o ano do centenário, o Palmeiras ainda precisa saber se disputará a primeira ou a segunda divisão do Brasileirão. Apesar disso, a equipe precisará de reforços, começando para o gol. A contusão de Fernando Prass durante a competição deixou claro que o Verdão não tem um substituto à altura de seu titular. Com isso, as opções no mercado podem ser os corintianos Danilo Fernandes e Júlio César, ou Felipe, ex-Santos e atualmente no Fluminense.

No meio-campo, a situação palmeirense é ainda mais complicada, e o time precisa se reforçar tanto com volantes, quanto com um substituto para Valdívia, já que Bruno César deve ser vendido. Para as duas funções, respectivamente, o Verdão poderá ir atrás de Leandro Donizete, do Atlético-MG, ou Henrique, do Cruzeiro, e Carlos Alberto, do Botafogo, que já estava próximo de assinar com o Palmeiras em um passado recente.

Para o ataque, a boa fase de Henrique é a única boa notícia, já que Diogo decepcionou e não deve continuar. Com isso, o Verdão pode ir atrás de Wallyson, do Botafogo, e Borges, do Cruzeiro.

Santos

Apesar dos bons nomes do meio de campo para frente, a defensiva do Peixe pede socorro. O clube, que já atrasa salários, contudo, não pode investir pesado. Sendo assim, Cavalieri, do Flu, é bom nome para tomar vaga de Aranha. Victorino, do Cruzeiro, ou Edcarlos, do Galo, chegariam para disputar vaga de titular. O chileno Mena, contestado na lateral-esquerda, poderia dar lugar a Zé Roberto, do Grêmio.

Além disso, a contratação sem custo de Borges, da Raposa, ou de Wallyson, do Botafogo, abririam espaço para venda do “mico” Damião, equilibrando os cofres.

São Paulo

O Tricolor briga pelos títulos do Brasileirão e da Copa Total Sul-Americana em 2014, mas, no ano que vem, sofrerá duas baixas importantes: Rogério Ceni e Kaká. Diego Cavalieri, ao menos tecnicamente, pode substituir o capitão e ídolo a custo zero. Para a vaga de Kaká, contudo, não há nome à altura.

A zaga também é setor frágil da equipe, problema que poderia ser solucionado com a volta de Edcarlos, do Galo, que chegaria ao time paulista para ser titular.

Vasco da Gama

Ainda brigando para voltar à elite do Brasileirão, o time carioca tem baixa certa para 2015, o meia Douglas, que pertence ao Corinthians. Para a armação, pode dar chance a Ronny ou Chiquinho, pouco utilizados no Fluminense, além de Carlos Alberto, do Bota – apesar dos problemas extracampo, é bom jogador.

Mas não para por aí: o Vasco, para não brigar por rebaixamento outra vez, deve qualificar o elenco. As opções para tanto e sem gastar dinheiro são: Diego Cavallieri, do Fluminense, para o gol, Júlio César, do Bota, para a lateral-esquerda, Chicão, do Fla, para a zaga, Bolatti, do Glorioso, para o meio e Wallyson, também do rival alvinegro, para o ataque. Todos eles seriam titulares no Gigante da Colina.

Fonte: Fox Sports