Seu time está precisando de reforços para a sequência da temporada 2015? Vale a pena dar uma boa olhada no mercado disponível na Libertadores. Com diversas surpresas, opções não faltam para os gigantes do futebol nacional. Algumas até mesmo exigem um baixo custo. O FutNet fez uma seleção dos grandes nomes desta edição e que podem pintar em clubes brasileiros ainda neste ano. Vê aí quem você aceitaria no seu time.

Lorenzetti – Meia – Universidad de Chile

Um dos grandes nomes da Universidad de Chile, o veterano meia Lorenzetti já atrai olhares de diversos clubes brasileiros. Equipes como Grêmio, Flamengo, Cruzeiro e Palmeiras estariam interessados em sua contratação. Com 30 anos, o jogador está no final de seu vínculo com a La U e pode se transferir, a partir do meio de ano, sem custos. Meia canhoto, seu estilo de jogo se assemelha ao de Conca, com boa qualidade técnica e finalização em bom nível.

Gustavo Bou – Atacante – Racing

Talvez o nome da Libertadores até aqui. Com 25 anos, Gustavo Bou está valorizado e é um dos principais nomes do Racing, da Argentina. O atacante é um dos artilheiros da competição, com sete gols e ainda é garçom, tendo distribuído quatro assistências. Atacante, tem boa mobilidade e muita frieza nas finalizações.

Nicolás Albarracín – Meia – Montevideo Wanderers

Um dos principais garçons da competição até aqui, com quatro assistências, o meia Albarracin é o camisa 10 do surpreendente Montevideo Wanderers. Com apenas 21 anos, ainda tem muito tempo para evolução e uma chance em um campeonato de alta competitividade como o Brasileirão pode contribuir para isso. Ocupa a faixa central do campo e se aproxima fácil ao ataque.

Jonathan Copete – Atacante – Santa Fé

Já está na hora de Jonathan Copete ganhar uma chance no futebol brasileiro. Após passar por Vélez Sarsfield, se destacar pelo Santa Fé, ser sondado pelo Vasco e acertar com o Atlético Nacional, volta a brilhar na Libertadores, deixando quatro assistências. É canhoto e mesmo com boa estatura (1,84m), tem considerável velocidade.

Guido Carrillo – Atacante – Estudiantes

Um dos artilheiros da competição, Guido Carrilho marcou sete gols com nove partidas entre os titulares da equipe argentina. Com 1,90m, é o típico centroavante, tão em falta no futebol brasileiro. O jogador está na mira constante do Benfica, de Portugal. Tem apenas 23 anos.

Matías Kranevitter – Volante – River Plate

Não é fácil, mas tirar Kranevitter do River Plate é possível. O volante é um dos principais nomes da equipe argentina e já esteve especulado até no futebol europeu, em clubes como Fiorentina, Napoli e Milan. O jogador é dito por muitos como o melhor volante em atividade no futebol argentino e todos sabemos que isso não é pouca coisa. Tem apenas 21 anos.

Lucas Marín – Lateral-direito – Boca Juniors

Marin é uma das grandes apostas do Boca Juniors. Com apenas 23 anos, demonstra boa segurança pelo lado e com a grande escassez de bons laterais no Brasil, vira opção para os clubes daqui – que precisam convencer ($$) o clube argentino da liberação -.

Federico Santander – Atacante – Guarani/PAR

Desde que conheceu seu adversário nas oitavas, o Corinthians sabia que precisaria tomar cuidado com Federico Santander. Ainda assim, o centroavante deixou um no gol de Cássio – o sexto dele no torneio continental, na vice-artilharia. Camisa 9 por origem, Santander tem 1,87m, 23 anos e muito, mas muito faro de gol.

Fonte: Futnet