O técnico Jair Ventura já deixou claro que as prioridades do Botafogo são as competições de mata-mata. Por isso, tudo levaria a crer que o time que enfrentará a Ponte Preta, domingo, seria composto só por reservas. No entanto, um imprevisto mudou tudo: o cartão amarelo de Rodrigo Pimpão e a consequente suspensão para o jogo de volta, quarta-feira, pode ter liberado o jogador para entrar em campo domingo e dar um reforço para o Alvinegro no Brasileiro. O mesmo ocorre com o zagueiro Carli, que foi expulso na quarta-feira e deve reforçar um time alternativo que Jair deve armar para enfrentar a Macaca.

Jair pode, no entanto, optar por por poupá-los devido ao calendário exaustante da equipe. Os dois têm motivos para se resguardarem: Carli já se lesionou nesta temporada e Pimpão é um dos que mais se desgasta nas partidas.

Ontem, Carli, Pimpão e todos os jogadores que começaram o jogo contra o Flamengo foram liberados do treinamento, e a única entrevista do dia foi a do presidente Carlos Eduardo Pereira.

Mas o atacante, mesmo durante a folga, se desculpou com o rival Berrío, em quem deu a entrada que levou ao seu cartão amarelo.

“Em nove anos de carreira nunca agredi/machuquei nenhum companheiro de trabalho, nunca foi do meu feitio. Quem me conhece, sabe a forma que me entrego dentro de campo e não desisto de uma bola sequer. Um exemplo claro é o meu último gol, que marquei na Libertadores. Explano também que, após o jogo, procurei o Berrío para me desculpar e explicar o lance; Ele concordou e me entendeu, ficando assim tudo resolvido entre nós”, disse o atacante em postagem numa rede social.

Fonte: Extra Online