Anthoni Santoro é o técnico do sub-20 do Botafogo. E, com a chegada de Marcos Paquetá ao comando do profissional, encontrará um velho conhecido dos tempos em que ambos trabalharam em um dos rivais do Fogão, o Flamengo.

Santoro e Paquetá trabalharam juntos no Rubro-Negro entre 2001 e 2002. Em entrevista ao Globoesporte.com, o treinador do sub-20 botafoguense relembrou do tempo em que ambos trabalharam juntos antes do reencontro em General Severiano.

“O Paquetá é um grande treinador. É um profissional que me recebeu de braços abertos quando era o técnico do sub-20. Um cara extremamente simpático, solícito e que se sentava a mesa e conversava. E obviamente eu estava bem mais interessado em ouvir do que em falar. Estava lá para ser mero aprendiz daquilo tudo que ele já significava no futebol brasileiro, nas categorias de base e no Flamengo“, comentou o treinador.

No reencontro agora com ambos no Botafogo, Santoro acredita que Paquetá será um técnico que trará muitas coisas boas para o Glorioso. E reafirmou que a política de integração entre profissional e base será mantida.

“Todo mundo tem referências dentro do seu trabalho e o Paquetá é uma delas, uma das minhas maiores referência no futebol. É um prazer tê-lo agora próximo de mim como treinador do profissional. Acho que o Botafogo tem muito a ganhar com isso. Pelo olhar que ele terá não apenas para quem vier da base e o sub-20, mas com a forma que ele lida com as questões do dia a dia. E o objetivo é manter o alinhamento que existia entre base e profissional. Vamos manter essa integração e valorizar os jogadores vindos da base. Essa proximidade vai só ajudar na integração“, disse.

Fonte: Torcedores.com e Globoesporte.com